Enfermeiros "explorados". Protesto com mil balões brancos contra o Ministério da Saúde

Enfermeiros do Algarve protestam frente à Administração Regional de Saúde (ARS) reivindicando a progressão na carreira.

É um gesto simbólico mas para quem entra na cidade de Faro saltam à vista os mil balões brancos colocados no relvado. O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses explica que eles representam os mil enfermeiros do Algarve que não progridem na carreira, apesar das promessas feitas em 2019 pela Administração Regional de Saúde (ARS) e do Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA).

"Pior do que isso, o CHUA reuniu com 16 enfermeiros do hospital de Lagos e diz-lhes que vão regredir na sua progressão, isso é inaceitável", diz o representante do sindicato. Nuno Manjua explica que o CHUA diz estar a ser pressionado pelo Ministério da Saúde para tomar esta atitude visto estes enfermeiros terem contrato individual de trabalho e não contrato em funções públicas.

O sindicato defende que, independentemente do vínculo laboral, todos têm direito a progressão. "Têm os mesmos deveres, trabalham lado a lado nos mesmos serviços e têm feito um esforço enorme nesta pandemia para dar resposta a todas as frentes", adianta.

Segundo as contas do sindicato, esta "exploração" já gerou mais de um milhão de euros de poupança para os cofres do Ministério das Finanças, "independentemente do sofrimento que causa aos enfermeiros", avançam num comunicado. De acordo com o sindicato, "o CHUA deve também 25% do valor da progressão a centenas de enfermeiros especialistas e a ARS Algarve ainda não pagou como trabalho extraordinário os dias de tolerância trabalhados em novembro e dezembro de 2020".

Nuno Manjua refere também que para dar resposta à pandemia foram contratados cem enfermeiros que têm vínculos precários, e defende a sua contratação definitiva alegando que há falta de 500 enfermeiros no Algarve. O próximo protesto do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses está marcado para Lisboa, onde será feita uma concentração no dia 12 de maio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de