Mortalidade em Portugal está a aumentar, sem contar com as vítimas da Covid-19

A investigação da DGS terá agora de apurar se os doentes que morreram tinham mais patologias e que patologias estão a registar maior aumento.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) está a investigar as razões para um aparente aumento do número de mortos em Portugal, este ano, sem contar com as vítimas mortais da Covid-19. O jornal I conta, esta manhã, que a DGS confirma um aumento das mortalidade nas últimas quatro semanas.

O que a DGS está a fazer é uma análise fina dos números gerais. E, olhando para os números, a conta é simples. Cada óbito tem uma causa, e este ano há uma causa que não existia no ano passado, a infeção Covid-19. Retirando esses números, 140 até ontem, já morreram mais pessoas este ano, em relação ao ano passado, e particularmente no mês de março, comparando com anos anteriores.

O jornal I confrontou a DGS com estes números, e a resposta foi, que os dados estão a ser estudados. Vários médicos de diversas especialidades chamaram a atenção nos últimos dias, que o medo dos doentes que não querem ir a um centro de saúde ou a um hospital quando se sentem doentes pode estar a fazer agravar várias patologias.

A DGS tem dito que, da parte dos serviços de saúde, todos os adiamentos decididos não afetam os casos considerados urgentes.

O jornal I nota que o aumento da mortalidade é exatamente na mesma faixa etária que está a ser particularmente atingida pela Covid-19, isto é, os seniores acima dos 75 anos.

Numa consulta esta manhã aos dados do sistema de vigilância da mortalidade - de acesso publico e atualizados a cada 10 minutos - percebe-se que há, de facto, um aumento na maioria dos dias de março. Esse aumento, contudo, não ultrapassa alguns dos anos da última década, que tiveram picos de mortalidade, como é o caso de 2018 e 2016, e particularmente de 2012, ano no qual chegaram a morrer mais de 400 pessoas por dia.

A investigação da DGS terá agora de apurar se os doentes que morreram tinham mais patologias e que patologias estão a registar maior aumento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de