Nove em cada dez pessoas têm preconceitos contra mulheres

O Índice de Normas Sociais e de Género, publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, avaliou 75 países que abrangem cerca de 80% da população mundial.

Quase 90% das pessoas entrevistadas num estudo publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento têm algum nível de discriminação contra mulheres. De acordo com o Índice de Normas Sociais e de Género, 91% dos homens e 86% das mulheres mostram pelo menos um preconceito contra a igualdade de género em áreas como política, economia, educação, direitos reprodutivos das mulheres e violência doméstica.

Metade dos homens e mulheres neste estudo acreditam que o género masculino dá melhores líderes políticos e consideram que, numa situação de escassez de empregos, os homens teriam mais direito aos postos de trabalho do que as mulheres. Cerca de 40% sente que os homens são também melhores gestores de empresas.

Os dados mostram que 28% das pessoas entrevistadas consideram ser aceitável que um homem bata numa mulher.

No mercado de trabalho, as mulheres recebem menos do que os homens e têm menos probabilidade de ocuparem cargos seniores. Menos de 6% dos diretores executivos das 500 maiores empresas cotadas em bolsa são mulheres. Há apenas 10 chefes de governo mulheres num total de 193 países.

Mais preocupante, escrevem os investigadores, é que apesar de décadas de avanços nos direitos das mulheres, o estudo mostra que o número de pessoas com algum tipo de visão negativa sobre as mulheres aumentou nos últimos anos. O número de mulheres com preconceitos contra mulheres subiu de 57% para 60% no caso dos homens aumentou de 70% para 71%.

O Índice de Normas Sociais e de Género, publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, avaliou 75 países que abrangem cerca de 80% da população mundial. Os dados dizem respeito aos últimos nove anos.

O estudo revela ainda que estes preconceitos não estão ligados ao grau de desenvolvimento de um país. Há uma parcela considerável de homens na Suécia, Alemanha, Índia e México que garantem não ter uma visão negativa sobre o papel das mulheres na sociedade. No campo aposto estão países como a Austrália, Chile, Estados Unidos e Holanda.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de