Paraquedista de 34 anos morre em exercício militar na Base Aérea de Beja

O alerta foi recebido pelo INEM às 10h45. No exercício militar participavam 600 militares da Força Aérea, da Marinha e do Exército portugueses e forças da NATO.

Um paraquedista de 34 anos morreu numa queda durante um exercício militar na Base Aérea de Beja (n.º 11) esta manhã, já que o sistema de paraquedas não funcionou devidamente.

No exercício multinacional multinacional "Real Thaw 2019", participavam 600 militares da Força Aérea, da Marinha e do Exército portugueses, forças da NATO e 21 aeronaves.

O alerta foi recebido pelo INEM às 10h45, de acordo com o Jornal de Notícias . O Diário de Notícias conta que o paraquedista teria 34 anos.

O exército já confirmou à TSF o ocorrido. "Foram acionados os procedimentos de emergência médica e o Exército encontra-se a realizar o processo de averiguações para apurar todas as circunstâncias em que ocorreu este acidente", comunicou a força de segurança, ao mesmo tempo que enviou "condolências" aos familiares do militar.

O ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, já manifestou "profunda consternação" pelo acidente. Em comunicado enviado às redações, o governante "endereça à família enlutada, ao Exército, à família militar e aos amigos as mais sinceras condolências".

O Presidente da República também apresentou "sentidas condolências" à família. Na página da presidência, Marcelo Rebelo de Sousa afirma que foi com enorme consternação que tomou conhecimento da notícia. Além de dirigir uma palavra aos familiares, o Presidente deixa também uma mensagem de pesar e solidariedade para todos os paraquedistas.

Força Aérea suspende até 2.ª feira exercício multinacional após morte de militar

A Força Aérea Portuguesa (FAP) decidiu suspender esta sexta-feira e retomar na segunda-feira as operações do exercício multinacional "Real Thaw 2019", após a morte de um militar português na base de Beja durante um salto de queda livre.

"Na sequência do que aconteceu, foi decidido parar e suspender durante hoje, sábado e domingo as operações", que "serão retomadas na segunda-feira", disse à agência Lusa o chefe de relações públicas da FAP, tenente-coronel Manuel da Costa.

*Notícia em atualização

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de