"Podem complementar o SNS." Governo admite recorrer aos privados para combater pandemia

António Lacerda Sales explica no Fórum TSF que os hospitais têm funcionado "em rede".

O Governo admite recorrer aos privados e ao setor social se os casos de Covid-19 esgotarem os recursos públicos. O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, lembra que a resposta à pandemia tem de ser global.

Há hospitais que já estão a sentir a pressão com o aumento do número de infetados. Na terça-feira, o São João no Porto aumentou o nível de contingência e decretou o cancelamento de cirurgias programadas.

No Fórum TSF, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde garantiu que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) ainda tem capacidade de resposta. Existem, no entanto, outros recursos aos quais recorrer.

"Em função das necessidades, o Ministério da Saúde estará sempre disponível para trazer o setor social e o setor privado. Podem ser importantes na resposta Covid, mas também na resposta não-Covid. Estes setores podem complementar o SNS no combate à pandemia", assume.

Lacerda Sales garantiu, ainda assim, que o trabalho que está a ser feito entre os hospitais está a resultar. "Os números dizem que estamos a responder bem e com espaço de conforto. Estamos com taxas de ocupação na ordem dos 70%, quer ao nível dos internamentos, como nas Unidades de Cuidados Intensivos. Estamos a trabalhar em rede, o que significa que quando os recursos não estiverem disponíveis para um determinado doente, haverá outro hospital que dará resposta à essa necessidade, garante.

O secretário de estado adianta ainda que está a ser feita a recuperação das consultas e cirurgias que foram canceladas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de