Portugal lidera redução dos gases com efeito de estufa

Pelo contrário, se continuarem por este caminho 25 países europeus não vão cumprir as metas previstas para 2030.

Portugal é um dos raros países da União Europeia que está no caminho certo para cumprir as metas a que se comprometeu para combater as alterações climáticas.

A conclusão é de um estudo da Agência Europeia do Ambiente que coloca Portugal no topo da lista dos três raros países que têm medidas delineadas que são suficientes para chegar a 2020 e depois a 2030 dentro das metas para redução de emissões de gases com efeito de estufa, incorporação de fontes de energia renovável e eficiência energética.

Com base nos dados reportados pelas diferentes autoridades nacionais, Portugal apresenta mesmo os resultados mais positivos chegando a 2030, com as medidas já definidas, +26,2% acima das metas definidas para travar os gases com efeito de estufa. Grécia com +9,1% e Suécia com +0,1% são os países que se seguem.

De resto, todos os outros 25 países da União Europeia ficam mal na fotografia, nomeadamente os grandes como França (-13,3%) ou Alemanha (-16,2%), com destaque para os números ainda mais negativos de Malta (-61,7%), Luxemburgo (-25,3%), Chipre (-24,8%), Estónia (-24,8%), Irlanda (-23,5%), Bélgica (21,7%), Polónia (-20,9%) e Áustria (-20,2%).

Sete países (Bélgica, Croácia, França, Hungria, Itália, Eslováquia e Espanha) projetam atingir as metas definidas com medidas adicionais. A Agência Europeia do Ambiente avisa que o corte de 2% nos gases com efeito de estufa emitidos em 2018 pela União Europeia é positivo, mas é preciso fazer muito mais para atingir as metas previstas para 2030.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de