"Era disto que estávamos à espera." Produtor português satisfeito com legalização do consumo de insetos

Depois de a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) ter autorizado, esta segunda-feira, ao abrigo do "Regulamento Europeu para Novos Alimentos" a colocação no mercado de forma transitória de alguns insetos, a TSF falou com um criador de insetos em Portugal e produtor de barras alimentares de farinha de insetos.

Guilherme Pereira, da Portugal Bugs, confessa que estavam à espera deste enquadramento legal. "Era disto que estávamos à espera para podermos avançar com a comercialização dos nossos produtos, já vimos, há mais de três anos, a tentar que isto aconteça e é bom que agora já possamos avançar e começar a trabalhar".

O produtor de insetos, instalado no norte do país, revela como são produzidos os insetos para alimentação humana: "Muitas pessoas pensam que os insetos são apanhados ao ar livre. Este tipo de insetos são criados em condições controladas de temperatura e humidade e conseguimos controlar os substratos de que eles se alimentam"

Para a alimentação dos bichos podem ser usados "subprodutos da indústria alimentar como as leveduras de cervejas ou desperdício de cereais mas neste preciso momento a maior parte dos insetos são alimentados à base de farelos e outros tipos de produtos", revela Guilherme Pereira.

Na opinião deste produtor "faz sentido utilizarmos os insetos para a alimentação humana, transformá-los e aplicá-los em forma de farinha em produtos, como barras proteicas, chocolates, preparados de proteína, mas também há quem esteja a trabalhar para alimentação animal, como peixes, foi também recentemente aprovado o uso para porcos e aves, e também o mercado para rações de animais de companhia".

Guilherme Pereira confessa que em Portugal este é um "mercado de nicho que está a começar" mas "é necessário desmistificar a ideia de que consumir insetos é algo de diferente".

Mas para o futuro, "estamos muito otimistas em relação aquilo que pode ser o mercado nos próximos anos", conclui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de