Segurança Social garante que está a identificar lares ilegais para assegurar vacinação

Associação estima que existam milhares de lares ilegais ou clandestinos em Portugal. Segurança Social só tem conhecimento daqueles que fiscaliza.

O Ministério da Segurança Social enviou ao Ministério da Saúde uma lista com os lares de idosos legais "de que tem conhecimento por via dos casos em que intervém ou fiscaliza", para garantir que todos são abrangidos pelo plano de vacinação.

Os utentes e funcionários dos lares de terceira idade em Portugal continental começam esta segunda-feira a receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19, "independentemente de terem ou não licença", assegurou, fonte oficial do Instituto da Segurança Social ao Jornal de Notícias.

Em 2020, a Segurança Social identificou 788 lares ilegais, mas Associação de Apoio Domiciliário, de Lares e Casas de Repouso de Idosos (ALI) afirma que existem muitos mais.

"A nossa estimativa atual é que existam 3500 lares ilegais ou clandestinos, na faixa litoral entre Viana do Castelo e Setúbal", disse ao mesmo jornal um representante desta associação, temendo, por isso, que muitos idosos fiquem fora dos planos de vacinação.

Para garantir que todos são abrangidos, a Segurança Social esclareceu que desde abril tem em curso uma operação para para identificar todos os idosos a viver em instituições, em coordenação com a Saúde, a Proteção Civil e as forças de segurança.

Depois de se ter iniciado o processo de vacinação no dia 27 de dezembro, com a administração da primeira dose da vacina da Pfizer-BioNTech a profissionais de saúde, a ministra da Saúde, Marta Temido, assegurou ue a primeira fase da campanha de vacinação iria alargar-se aos lares situados nos 25 concelhos em risco extremo de incidência da Covid-19.

Em causa estão, assim, os municípios com uma taxa de incidência superior a 980 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, numa lista que deverá ser novamente atualizada esta segunda-feira pela DGS.

Para a próxima semana está já prevista a extensão da vacinação em lares de idosos dos outros concelhos.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de