Professores vão receber dose de reforço até ao final da semana

Lacerda Sales assegura que os professores vão ser vacinados entre os dias 6 e 9 de janeiro, no período da tarde. A vacinação vai funcionar em regime de Casa Aberta, com uma senha digital, e os docentes vão ter de apresentar um comprovativo da profissão. O secretário de Estado Adjunto e da Saúde garantiu que todos os professores serão vacinados, antes do regresso às aulas, na próxima segunda-feira.

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde garante que todos os professores serão vacinados até ao final da semana, em regime de Casa Aberta. A inoculação com a dose de reforço será concretizada antes do reinício das aulas.

António Lacerda Sales explicou, em declarações à CNN, que os docentes vão poder ser vacinados nos mesmos dias previstos para a administração das vacinas nas crianças: entre a próxima quinta-feira e domingo, sempre no período da tarde.

"Esse processo irá ser feito em Casa Aberta, por senhas digitais, mediante um documento de confirmação da profissão de cada um", refere o governante, assinalando que o processo decorrerá durante o período da tarde, nos dias 6, 7, 8 e 9 de janeiro, e aplicar-se-á a professores de todos os graus de ensino sobreponíveis aos que foram vacinados na primeira fase, incluindo responsáveis de respostas sociais como creches e ATL.

Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof, diz que só assim é possível abrir as escolas em segurança. Por isso, aplaude a decisão do Governo.

"Para as escolas continuarem abertas e o regime de ensino ser presencial era necessário tomar medidas além de abrir as escolas, medidas essas que passavam, necessariamente, pela vacinação dos docentes e não docentes e também pela vacinação das crianças e dos jovens", explica.

O secretário-geral da Fenprof considera que os quatro dias de Casa Aberta "poderão ser suficientes" e lembra que, da primeira vez, a vacinação dos professores decorreu em dois fins de semana.

Na segunda-feira, a Fenprof tinha lamentado que metade dos professores ainda não tenha recebido a dose de reforço da vacina contra a Covid-19. Agora o secretário de Estado Adjunto e da Saúde garante que o processo vai estar concluído até domingo, a tempo de regresso às escolas, depois da semana de contenção.

Também por parte da Federação Nacional de Educação (FNE), a notícia da vacinação massiva dos professores com a dose de reforço é bem acolhida. João Dias da Silva, secretário-geral, espera que, a par deste processo, o Governo garanta uma testagem massiva e frequente para que as aulas não sejam interrompidas.

"É fundamental que se retome o ensino presencial, que não haja novo adiamento, mas também é preciso que isto se faça com todas as condições de segurança para quem está na escola, particularmente os professores e trabalhadores não docentes. É fundamental que haja este esforço para que os professores, educadores e trabalhadores não docentes sejam vacinados rapidamente. É necessário controlar sistematicamente a situação da epidemia dentro dos estabelecimentos de ensino através de mecanismos específicos de testagem", explicou à TSF João Dias da Silva.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

* Notícia atualizada às 11h17

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de