Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00. À segunda-feira, depois das 13h00 em versão compacto

Os pássaros "topam o inverno, porque é que não hão-de topar um aeroporto?"

Pássaros que não são estúpidos, peixes inteligentes... A nova tendência dos responsáveis políticos para reconhecerem a inteligência dos animais esteve em análise no Governo Sombra.

A construção do novo aeroporto no Montijo está a deixar os ambientalistas preocupados, já que a localização proposta afeta a zona de proteção especial do estuário do Tejo, habitat de dezenas de milhares de aves de médio e grande porte. O secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, assinou no jornal Público um artigo em que desvaloriza essas preocupações, considerando que " os pássaros não são estúpidos e é provável que se adaptem ".

No programa Governo Sombra, Ricardo Araújo Pereira começou por assinalar a "entrada da ornitologia política na discussão pública" sobre a localização do novo aeroporto, mas considera a afirmação de Alberto Souto de Miranda uma generalização injusta, porque certamente alguns pássaros serão estúpidos.

Carlos Vaz Marques recorda que, em novembro, perante o derrame de petróleo junto ao litoral do nordeste do Brasil, o Governo de Bolsonaro se apressou a garantir que os peixes pescados na zona não apresentavam perigo para o consumo humano. Num vídeo, transmitido em direto para as redes sociais, Jorge Seif Júnior, secretário de Estado da Aquicultura e Pesca do Brasil, garante a Jair Bolsonaro que as análises feitas aos peixes na zona mostram que os animais não tinham sido contaminados, explicando de seguida que " O peixe é um bicho inteligente . Quando vê uma manta de óleo, capitão [Jair Bolsonaro], foge, tem medo. Então, obviamente que pode consumir o seu peixinho sem problema nenhum. Lagosta, camarão, tudo perfeitamente saudável" - afirma.

Ricardo Araújo Pereira assinala o que parece ser um "fenómeno internacional", em que "responsáveis políticos, tomados de um ímpeto ambientalista, reconhecem inteligência aos que dantes eram considerados animais irracionais". Daí, o humorista conclui que talvez Alberto Souto de Miranda tenha razão e os pássaros não sejam estúpidos: "Quando um bando de pássaros entra por um reator de um avião adentro, provavelmente é porque são engenheiros aeronáuticos e estúpido é o piloto, que não desligou o motor antes de eles irem lá ver o que é que se passa". No caso do Montijo, talvez os pássaros se adaptem mesmo: "Eles topam o inverno, porque é que não hão-de topar um aeroporto?" - Conclui Ricardo Araújo Pereira.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre em tsf.pt.

Outras Notícias

Patrocinado

Apoio de

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de