Cinquenta milhões de contas de Facebook atacadas

Ainda não se sabe qual a origem do ciberataque. Rede social afirma que a situação já está resolvida.

A rede social Facebook informou esta sexta-feira ter sido alvo de um novo ataque informático, que atingiu cerca de 50 milhões de utilizadores.

A descoberta do novo ataque aconteceu na passada terça-feira, mas só esta tarde foi revelada. O diretor de operações daquela rede social sublinha que a investigação ao ataque começou há pouco tempo e que ainda é cedo para dar mais pormenores.

O Facebook admite que ao tirar partido da falha de segurança, os atacantes poderiam ter acesso a dados que lhes dariam acesso total à conta das vítimas.

Desconhece-se, por exemplo, quem é o autor do ataque e em que país está localizado. Sabe-se, por outro lado, que o incidente terá tido origem numa mudança implementada na forma como os utilizadores enviam vídeos para a plataforma. Essa alteração aconteceu em julho de 2017.

Ainda segundo o Facebook, a vulnerabilidade já foi resolvida.

Zuckerberg contente por caso ter sido detetado e resolvido com rapidez

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, disse na tarde desta sexta-feira à cadeia de televisão norte-americana CNBC que os responsáveis pela rede social "já entraram em contacto com as forças de segurança, do forma a obter ajuda para identificar o autor do ataque".

"A realidade é que sofremos ataques constantes de pessoas que querem tomar o controlo de contas para obter a informação contida nelas", sublinhando que fica "contente" por terem "detetado este ataque, resolvido a vulnerabilidade e assegurado a segurança das contas que podiam ter estado em risco".

Apesar desta resposta rápida, Zuckerberg admite que o Facebook precisa de "em primeiro lugar, fazer mais para prevenir este tipo de situações, tomando um papel proativo na segurança e proteção da nossa comunidade de utilizadores".

Esta manhã teve de reiniciar sessão?

Se sim, pode ter sido um dos afectados.

O Facebook estima que serão cerca de 50 milhões as contas afectadas, mas admite que avançou com medidas preventivas sobre outras 40 milhões.

Assim, haverá perto de 90 milhões de contas que serão obrigadas a iniciar a sessão.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de