Há um intruso no top dos cursos com notas mais altas

Engenharias continuam no topo dos cursos com notas de entrada mais altas, mas há um intruso inesperado - e provavelmente temporário na lista.

O curso com a nota do último colocado mais alta é o de engenharia civil lecionado em inglês na Faculdade de Ciências Exatas e da Engenharia da Universidade da Madeira.

Este campeão invulgar explica-se com números: das 20 vagas disponíveis, 19 ficaram por preencher, e o único candidato entrou com mais de 18,9 valores. Esta conjugação de fatores implica que, do ponto de vista formal, seja essa a nota que aparece nas tabelas. Basta que nas fases seguintes mais alguém concorra, com uma nota menor, para que este curso deixe de encabeçar a lista dos que têm notas mais altas. Isto se o curso for para a frente - com um único aluno, é difícil imaginar que isso aconteça.

Se não contarmos com este caso particular, o pódio é dominado pelo Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, que ocupa as primeiras duas posições.

A Engenharia Física Tecnológica está em primeiro lugar - o último dos 61 colocados entrou com 18,9 valores.

A medalha de prata vai para a Engenharia Aeroespacial, que recebe 81 alunos. Neste curso a nota mais baixa foi 18,8 valores.

A Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto surge na terceira posição, com o curso de Engenharia e Gestão Industrial, totalmente preenchido. O último dos 67 estudantes que garantiram lugar tem 18,6 valores.

A tradição já não é o que era: as medicinas ficam longe do pódio. O curso desta área com nota mais alta surge em sétimo lugar da lista e é o do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto. Nota do último aluno: 18,2 valores.

As colocações podem ser vistas aqui.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de