Sociedade

80 artistas contemporâneos num solar antigo de Faro

No Solar das Pontes de Marchil, espaço da Associação 289, Pedro Cabrita Reis traz consigo nomes consagrados e artistas portugueses emergentes. Para ver a partir deste sábado até 15 de Setembro.

Tiago Baptista mostra o espaço do antigo solar. Há muitas semanas que os membros da associação 289 não param. É preciso arranjar esta antiga casa de lavoura situada no sítio das Pontes de Marchil, numa das entradas da cidade de Faro.

É lá a sede da associação e o local que vai acolher a exposição.

O artista Pedro Cabrita Reis deslocou-se ao espaço, datado do século 18, e " gostou muito, talvez por ter ainda este ar bruto, cru", diz o membro da associação.

Tiago Baptista, recorda que aproveitaram para convidar Pedro Cabrita Reis a expor no local as suas obras, mas o artista decidiu que não iria estar só e lançou o desafio a "alguns" amigos.

E assim vão estar presentes peças de 80 artistas contemporâneos.

Quem visitar o local vai ver arte dentro e fora da casa, junto às figueiras que dão sombra ao jardim. Muitas destas obras feitas propositadamente para cada local.

Os artistas são muitos e variados. Uns mais novatos nas andanças da arte e outros já nomes consagrados. Como Pedro Cabrita Reis, Julião Sarmento, Xana,Rui Sanches, Fernanda Fragateiro, Ana Vidigal, etc..estarão presentes também muitos outros artistas emergentes " alguns que se calhar vão expor pela primeira vez".

No antigo solar, todo caiado de branco, o público poderá apreciar muitas formas de arte contemporânea: Desenho, pintura, escultura, instalação, vídeo, performance, "para que as pessoas se confrontem com o panorama da arte contemporânea."

Para que tudo seja possível abrir a tempo e horas os membros da associação 289 não têm tido mãos a medir." Tivemos que reconstruir muros, tirar todo o entulho...",tarefas que Tiago Batista vai enumerando.

A exposição é inaugurada este sábado, dia 14 de julho e ficará patente de quarta-feira a domingo, até 15 de setembro.

  COMENTÁRIOS