acidente aéreo

Principais acidentes aéreos da última década

O acidente com o Airbus 321 da companhia russa Kogalymavia airlines, que hoje se despenhou com 224 pessoas a bordo na Península de Sinai, no Egito, junta-se à larga lista de desastres aéreos ocorridos no mundo na última década.

O último acidente aéreo desta gravidade ocorreu em 24 de março deste ano, quando um Airbus A320 da empresa alemã Germanwings se despenhou em França e morreram 150 pessoas.

Principais acidentes aéreos ocorridos na última década:

- 03 janeiro 2004 -- 148 pessoas, dos quais 135 turistas franceses, morreram na queda de um Boeing 737, da companhia egípcia Air Flash, no Mar Vermelho, depois de descolar de Sharm el Sheikh (Egito).

- 16 agosto 2005 -- Morrem os 161 ocupantes de um MD-82 da companhia West Caribbean Airways que se despenhou sobre Machiques (Venezuela), fronteiriça com a Colômbia. Os 152 passageiros eram franceses.

- 05 setembro 2005 -- 150 mortos na queda de um Boeing 737-200 da linha aérea indonésia 'low cost' Mandala, após a descolagem de Medan (Sumatra).

- 09 julho 2006 -- 150 mortos na colisão de um Airbus A-310 com 200 passageiros contra um edifício durante a aterragem no aeroporto de Irkutsk (Sibéria, Rússia).

- 22 agosto 2006 - Um avião de passageiros Tu-154 com 169 pessoas, incluindo 45 crianças, despenha-se na Ucrânia quando tentava realizar uma aterragem de emergência.

- 30 setembro 2006 - Morrem 154 pessoas ao despenhar-se na selva amazónica um Boeing 737-800 das linhas aéreas GOL, no Mato Grosso (Brasil), depois de chocar contra uma avioneta cujos ocupantes saíram ilesos.

- 17 julho 2007 -- Um Airbus A320 das linhas aéreas brasileiras TAM sai da pista ao aterrar no aeroporto de Congonhas (São Paulo, Brasil) e choca contra um edifício. A maior tragédia aérea do Brasil causou 200 mortos.

- 20 agosto 2008 - 154 mortos e 18 feridos na queda de um avião MD-82 da companhia Spanair, que transportava 172 pessoas, no aeroporto de Barajas (Madrid).

- 01 junho 2009 -- Um Airbus A-330 da Air France cai nas águas do Atlântico quando voava do Rio de Janeiro (Brasil) para Paris, com 228 pessoas, a maioria brasileiros e franceses.

- 30 junho 2009 - Um Airbus 310-300 da Air Yemenia despenha-se no Oceano Indico com 153 pessoas a bordo (66 dos quais franceses), quando voava de Saná para as Ilhas Comores. Uma menina foi resgatada com vida.

- 15 julho 2009 -- Morrem os 168 ocupantes de um Tupolev da iraniana Caspian Airlines que se despenhou, após descolar do aeroporto de Teerão rumo a Ereva (Irão).

- 22 maio 2010 - 158 mortos e 8 sobreviventes na queda de um Boeing-737 da Air India Express, procedente de Dubai, no aeroporto de Mangalore (India).

- 28 julho 2010 -- Morrem os 153 ocupantes do Airbus A321 da companhia Air Blue, que se despenhou numas colinas perto de Islamabad (Paquistão).

- 20 abril 2012 -- Morrem 138 pessoas, 127 ocupantes de um Boeing 737 da companhia aérea paquistanesa Bhoja e 11 pessoas em terra, na queda do avião que fazia a rota Karachi-Islamabad, numa zona residencial de Hussainabad, próxima de Islamabad.

- 03 junho 2012 -- Morrem os 153 ocupantes de um avião das linhas aéreas Dana Airair, e outras sete pessoas em terra, que colidiu contra um edifício em Iju (Lagos, Nigéria).

- 08 março 2014 - Desaparece um Boeing 777-200 da Malaysia Airlines, que descolou de Kuala Lumpur (Malásia) com destino a Pequim, com 239 pessoas a bordo.

- 17 julho 2014 - Morrem os 298 ocupantes, a maioria holandeses (173), do avião Boeing 777 da Malaysian Arilines, abatido por um míssil no leste da Ucrânia, numa zona de combates entre separatistas pró-russos e forças governamentais, quando efetuava a ligação entre Amesterdão e Kuala Lumpur.

- 28 dezembro 2014 -- Morrem os 162 ocupantes de um Airbus 320-200 da AirAsia, a maioria indonésios, que tinha descolado de Surabaia, na Indonésia, com destino a Singapura e caiu no mar de Java, a sudoeste da ilha de Bornéu

- 24 março 2015 - Um Airbus A320 da companhia alemã Germanwings despenhou-se perto da cidade de Barcelonette, a cerca de 100 quilómetros a norte de Nice, no sul de França, tendo morrido os 150 ocupantes, 50 dos quais espanhóis.

Lusa