Autarca denuncia falta de limpeza no Pinhal de Leiria

Cidália Ferreira reclama mais meios humanos e financeiros para proteger os 1.500 hectares poupados pelas chamas na joia da coroa das matas nacionais.

A presidente da Câmara da Marinha Grande manifesta-se preocupada com a falta de limpeza no Pinhal de Leiria. De acordo com Cidália Ferreira, a burocracia está a atrasar as medidas preventivas no terreno, da responsabilidade do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Sete meses depois do incêndio que atingiu 86% do Pinhal de Leiria, a presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande olha com ansiedade para os 1.500 hectares poupados pelas chamas. "A esta hora já gostaríamos de ter visto toda a parte da limpeza das matas feita", reconhece Cidália Ferreira. "Das informações que tenho tido, é que está a decorrer um concurso, para limpeza das matas a nível nacional, porque não é só desta que consta que o Governo tenha preocupação, e depois, há sempre estas questões, que ultrapassam, que têm a ver com queda de concursos, novo concurso e concursos uns atrás dos outros. Portanto, tudo isto se arrasta no tempo", afirma.

Com o verão a aproximar-se, Cidália Ferreira manifesta-se preocupada e reclama reforços para os serviços locais do ICNF. Aquilo que tem "sempre vindo a pedir ao Governo" e que aguarda "que seja cumprido", são os "meios que a Marinha Grande precisa" para a preservação do que resta do património também conhecido por Pinhal do Rei, "meios financeiros e meios humanos", sublinha. A autarca admite aguardar "com serenidade", mas, também, "alguma ansiedade".

Igualmente em falta, a faixa de proteção à maior zona industrial do concelho. Um procedimento que "está dentro desse plano de toda a mata nacional", que o ICNF pretende resolver "até ao final de Maio", adianta Cidália Ferreira.

O atraso na limpeza das zonas não ardidas do Pinhal de Leiria é denunciado também pelo vereador da oposição Aurélio Ferreira, numa carta aberta ao presidente do ICNF, com conhecimento do primeiro-ministro e do Presidente da República.

O incêndio de 17 e 18 de outubro atingiu 9.500 hectares do Pinhal de Leiria, considerado a joia da coroa das matas nacionais.

Já em relação ao feriado municipal da próxima quinta-feira, 10 de maio, dia da espiga, em que a população da Marinha Grande tradicionalmente se reúne na mata, Cidália Ferreira diz ter a garantia que algumas estradas florestais fechadas ao trânsito desde Outubro vão finalmente ser reabertas.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de