Bruno Nogueira responde a Neto de Moura "em sede própria"... No Tubo de Ensaio da TSF

O juiz Neto de Moura quer processar pelo menos 20 pessoas que criticaram os acórdãos polémicos relativos a violência contra as mulheres.

O programa Tubo de Ensaio desta segunda-feira já tem tema: o processo que o juiz Neto de Moura vai abrir contra vários deputados, humoristas, jornalistas e comentadores que o ofenderam publicamente. Pelo menos assim promete Bruno Nogueira.

No Instagram, o humorista diz que vai reagir à notícia "em sede própria", segunda-feira às 9h20, no Tubo de Ensaio da TSF.

Isto depois de João Quadros, que na TSF partilha com Bruno Nogueira a autoria do programa, se ter dito "arrependido" de só ter feito um episódio sobre o caso .

Por se considerar "enxovalhado", juiz responsável por vários acórdãos polémicos relativos a violência contra as mulheres tenciona levar à Justiça pelo menos 20 pessoas, incluindo Mariana Mortágua, Ricardo Araújo Pereira, Bruno Nogueira e Joana Amaral Dias.

Nas redes sociais muitos foram os ​​​​​​humoristas e políticos que respondem ao juiz Neto de Moura, incluindo também o autor da página Insónias em Carvão, um dos humoristas que escrevem para o programa Gente que não Sabe Estar, de Ricardo Araújo Pereira.

Também no Twitter, Mariana Mortágua ressalva que Neto de Moura é um "juiz machista" e não deixará de o ser por se considerar ofendido.

Já Joana Mortágua espera mesmo ser processada pelo juiz Neto de Moura. Caso contrário, diz, algo está a fazer mal nas redes sociais.

Fernanda Câncio, que na TSF assinou o texto de opinião "aos déspotas de toga ", sobre os acórdãos polémicos de Neto de Moura, diz que o juiz bem podia processar todo o país.

Joana Amaral Dias, uma das comentadoras que criticou abertamente o magistrado, afirma que não o fez do ponto de vista pessoal, mas não se arrepende, e considera que as críticas às decisões do juiz do Tribunal da Relação do Porto são mais do que justas. "Não me admira que Neto de Moura conviva muito mal com a liberdade de expressão" , diz à TSF

Para Catarina Martins, as recentes decisões do juiz Neto de Moura em casos de violência doméstica são "um insulto" a todos os magistrados. "O que é grave é que alguém como Neto de Moura continue a ser um juiz", considera a coordenadora do Bloco de Esquerda.

LER MAIS:

- "Para a semana fazemos mais." Humoristas e políticos respondem a Neto de Moura

- Ouça aqui o Tubo de Ensaio, de Bruno Nogueira e João Quadros: "Neto de Moura e filho de coiso"

- Juiz Neto de Moura vai processar deputados, humoristas e comentadores que o ofenderam

- "Não me admira que Neto de Moura conviva muito mal com a liberdade de expressão"

- Catarina Martins diz que decisões de Neto de Moura são um insulto aos magistrados

- Aos déspotas de toga

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de