Cruz Vermelha vai ter cinco mil voluntários a ajudar na prevenção dos fogos

O presidente da Cruz Vermelha revelou na TSF que as equipas de voluntários vão andar pelas zonas de maior risco.

Os cinco mil voluntários da Cruz Vermelha portuguesa vão ajudar na prevenção dos incêndios este verão. No Dia Internacional da Cruz Vermelha, Francisco George, o presidente da instituição em Portugal, revelou na Manhã TSF que a ação no terreno quer ajudar os bombeiros e a Proteção Civil.

"Vamos circular pelas zonas de maior risco antes do fogo, isto é, vamos tentar identificar o início dos processos de ignição dos incêndios para dar o alerta para outras instituições de Proteção Civil avançarem imediatamente, nomeadamente os bombeiros", explica.

A Cruz Vermelha Portuguesa conta atualmente com 10 mil voluntários e tem sede operacional em Coimbra.

Na Manhã TSF, Francisco George falou também sobre a ação da Cruz Vermelha em todo o mundo, da missão de "diminuir o sofrimento humano com independência e neutralidade", da importância do voluntariado, do Passado e dos desafios que se colocam para o Futuro.

Francisco George deixou ainda um apelo ao contributo dos portugueses para a Cruz Vermelha sem qualquer custo. O Estado permite que 0,5% do valor liquidado do IRS seja destinado a uma instituição, sem qualquer despesa extra para o contribuinte. Basta preencher o quadro 11 da folha rosto da declaração de IRS com o número de contribuinte da Cruz Vermelha - 500 745 749.

Para conhecer outras formas de ajudar a instituição, basta ligar o 212 222 222.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de