Direitos LGBTQ+ são dispensáveis, mas passadeiras arco-íris são essenciais?

Ricardo Araújo Pereira não compreende a surpresa de Vítor Teles com a previsível reação do CDS à proposta de pintar com as cores do arco-íris as passadeiras da Almirante Reis.

Para assinalar o Dia de Luta Contra a Homofobia e Transfobia, o CDS de Arroios propôs pintar algumas passadeiras da Avenida Almirante Reis com as cores do arco-íris . Mas o líder da distrital e outros dirigentes centristas apressaram-se a criticar a proposta , levando Vítor Teles, um dos autores da mesma, a desfiliar-se do partido.

Vítor Teles terá recorrido às redes sociais para comunicar a sua desfiliação do CDS e para desafiar os Vereadores do partido que aprovaram a criação da Casa da Diversidade a tomarem uma posição: "Veio hoje o CDS em comunicado afirmar que o partido não se revê em iniciativas destas e "...quer garantir que situações semelhantes não se voltarão a repetir". Aceito com humildade e de bem com a minha consciência o demarcar do partido, que acreditei ser pluralista, e por isso apresentei na presente data ao Presidente da Concelhia de Lisboa o meu pedido de desfiliação do CDS e renuncia ao cargo de vogal do Conselho de Jurisdição da Distrital de Lisboa com efeitos imediatos. (...) Resta-me aguardar serenamente pela atitude que tomarão os Vereadores do CDS que votaram favoravelmente em 27 de Fevereiro de 2019 na Câmara Municipal de Lisboa a criação em Arroios da "Casa da Diversidade" e "Centro de Acolhimento LGBTI" tendo em conta que o partido não se "...revê em iniciativas destas" - pode ler-se num post na rede Facebook .

Ricardo Araújo Pereira não compreende a surpresa de Vítor Teles com a reação do CDS, já que, historicamente, as posições do partido não costumam ser muito favoráveis aos direitos LGBTQ+: "Eu não percebo a surpresa deste senhor do CDS, que agora se desfiliou, que assistiu ao seu partido a votar sistematicamente contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, etc, e depois de repente diz: 'O quê? Não acham bem pintar a rua às cores? Então vou-me embora!', não percebo!" - Conclui o humorista.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir , sempre, em tsf.pt.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de