Irmãos de S. João de Deus: Quando a hospitalidade é o quarto voto

São 26 irmãos e seis sacerdotes da Ordem hospitaleira de S. João de Deus. Têm preocupação pelos mais frágeis da sociedade, com especial atenção à demência e ao alcoolismo. "Quando a hospitalidade é o quarto voto", depois da pobreza, castidade e obediência, é uma reportagem de Manuel Vilas Boas e Mésicles Helin.

Uma radiografia aos ofícios e às artes na Ordem Hospitaleira de S. João de Deus, onde o sapato é trabalhado de forma personalizada, à medida de cada pé. Desde os primórdios do hospital, a tradição mantém-se, mas com algumas inovações nas próteses e na colocação de gesso.

Esta é uma ocupação de "grande responsabilidade" que visa responder à ausência de membros. Mas o espaço oferece também terapias ocupacionais, para utentes maioritariamente da terceira idade.

A unidade de convalescença e a unidade de cuidados paliativos oferecem um acompanhamento familiar durante 24 horas.

"Parti o fémur há uns meses, e também tenho bronquite asmática. Tenho de andar devagar, porque me canso muito", conta uma paciente da instituição. Mas "devagar se vai ao longe", sobretudo numa ordem em que a hospitalidade contribui para a cura.

No entanto, nem só de espaços abertos vive a Ordem hospitaleira de S. João de Deus, onde os irmãos se refugiam na clausura e na fé.

"Quando a hospitalidade é o quarto voto": Uma reportagem de Manuel Vilas Boas e Mésicles Helin, para ouvir de novo às 23h00.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de