Portugal avança com candidatura para receber o maior evento LGBTI da Europa

Todos os anos, uma cidade europeia recebe o EuroPride. Portugal vai apresentar a candidatura para 2022. A ideia é estender o evento pelo menos a Lisboa e ao Porto.

É o maior evento LGBTI da Europa - todos os anos, uma cidade europeia recebe conferências, concertos e uma Marcha Pride, para celebrar o orgulho LGBTI (Lésbico, Gay, Bissexual, Transexual e Intersexual). Portugal vai candidatar-se para receber a edição de 2022 do EuroPride.

A carta de intenções vai ser entregue na próxima sexta-feira, numa candidatura conduzida pela Variações - a Associação de Comércio e Turismo LGBTI de Portugal , com apoio da ILGA Portugal e do governo português.

Diogo Vieira da Silva, Diretor Executivo da Variações, explica que, para além do valor simbólico, o evento tem um impacto económico muito importante. "Habitualmente, o EuroPride atrai em média meio milhão de pessoas à cidade que o organiza", revela, "uma forma de comparação que podemos dar é que o EuroPride teria mais impacto do que o Festival Eurovisão teve".

Portugal avança com uma candidatura de 10 dias, em setembro de 2022, que envolve pelo menos as cidades de Lisboa e do Porto, o que poderá atrair ainda mais visitantes.

A direção da European Pride Organisers Association (EPOA) tem a reunião anual em Lisboa entre 18 e 20 de janeiro. Uma oportunidade para Portugal se propor a concurso. Na entrega da carta de intenções, na próxima sexta-feira, vão marcar presença a secretária de Estado do Turismo, a secretária de Estado da Igualdade e também a ministra da Cultura. "Demonstra que o setor privado, o setor público e o setor social estão todos unidos para que esta candidatura seja um sucesso", afirma Diogo Vieira da Silva.

Normalmente, a cidade escolhida tem já um evento LGBTI ou uma comunidade LGBTI forte. Os critérios para a escolha passam pela experiência dos organizadores, o significado político do evento para a região e também se é uma cidade "LGBTI-friendly".

O EuroPride teve a primeira edição em 1992, em Londres. Até agora, 2007 foi a edição com mais sucesso - Madrid recebeu mais de 2,5 milhões de visitantes.

No ano passado, realizou-se em Estocolmo e Gotemburgo, na Suécia. Este ano, será em Viena, na Áustria, seguindo-se Salónica, na Grécia (2020) e Copenhaga, na Dinamarca (2021).

Na corrida para receber o EuroPride em 2022, Portugal concorre com Barcelona (Espanha), Maspalomas (ilhas Canárias, também em Espanha) e Belgrado (Sérvia). O anfitrião é conhecido em setembro deste ano.

LEIA TAMBÉM:
"O casamento homossexual trouxe oportunidades de negócio para Portugal"

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de