Saúde

"Vamos esperar para ver", diz Marcelo sobre impacto das 35 horas

Presidente da República lembra que medida entrou em vigor a 1 de julho e que cabe ao Governo gerir esta matéria.

Apesar das denúncias dos médicos e enfermeiros, o Presidente da República considera que ainda é cedo para fazer uma avaliação ao impacto da entrada em vigor das 35 horas semanais no setor da Saúde.

Questionado sobre o tema, à margem da cerimónia das comemorações dos dez anos do Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, em Bragança, Marcelo rebelo de Sousa lembrou que "cabe ao Governo gerir esta matéria" mas "é preciso esperar para ver".

"Só agora começou a ser aplicada no setor da saúde. Como vai haver um orçamento para o ano que vem, até permite a propósito do orçamento, o Governo ver qual é a situação e o que deve fazer", adiantou o Chefe de Estado.

Questionado sobre as preocupações dos enfermeiros, Marcelo lembrou que medida só começou a ser aplicada no início do mês de julho e "estamos ainda no dia 7". "Vamos ver", concluiu.

  COMENTÁRIOS