Descarrilamento de elétrico em Lisboa faz 28 feridos. Oito são turistas

Incidente ocorreu na zona da Lapa. Há 20 portugueses entre os feridos.

Um elétrico descarrilou, na tarde desta sexta-feira, na rua de São Domingos à Lapa, provocando 28 feridos ligeiros, todos conscientes. No momento do acidente, dez pessoas ficaram encarceradas, disse no local o 2.º comandante do Regimento de Sapadores Bombeiros, Tiago Lopes.

Três hospitais de Lisboa estão de prevenção para receber as vítimas: Hospital de Santa Maria, Hospital de São José e Hospital São Francisco Xavier.

Oito vítimas são estrangeiras

Entre os 28 feridos, apurou a TSF, há 20 portugueses, cinco norte-americanos - entre eles duas crianças -, um chinês, um filipino e um guineense.

Ao que a TSF apurou, além do abertura de uma investigação por parte da Carris, também a divisão de trânsito da Polícia de Segurança Pública vai abrir um processo de averiguações a este acidente.

O acidente ocorreu numa descida íngreme, na Rua de São Domingos à Lapa, que se encontra agora cortada, bem como a Rua do Prior e a Rua Garcia de Orta.

As operações de remoção dos destroços do elétrico foram concluídas com sucesso por volta das 00h30. À TSF, a vice-presidente da Junta de Freguesia da Estrela, Mariana Nunes Almeida, revelou que só por volta das 3h da madrugada deverá ser reaberto o trânsito.

Primeiro ponto da situação foi feito minutos após o acidente

Em declarações à TSF, o presidente da Junta de Freguesia da Estrela relatara, logo após o acidente, o registo de vários feridos, entre eles pelo menos uma criança. Luís Newton explicou que a prioridade era "socorrer as vítimas".

O Presidente da República deslocou-se ao local do acidente e, em declarações registadas pelas televisões, destacou a capacidade de resposta "rápida e eficiente" das forças de segurança.

"Felizmente, houve uma capacidade de resposta imediata e muito eficiente e o número de pessoas que já foi resgatado é muito superior àquele que falta desencarcerar", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, que chegou ao local uma hora depois de o acidente ter acontecido.

A Carris, por seu lado, confirmou que vai abrir um "inquérito minucioso" para apurar as causas do acidente.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de