Detetados 14 casos de Covid-19 na Fórmula 1

As autoridades de saúde identificaram os casos entre as próprias equipas.

Por enquanto as autoridades de saúde ainda não identificaram casos de contágio por Covid -19 entre o público que assistiu à prova em Portugal. Mas apareceram 14 casos nas equipas que vieram trabalhar na Fórmula 1. "São todos estrangeiros e os casos foram identificados entre os dias 20 e 29 de outubro", revela Ana Cristina Guerreiro. Ou seja, antes e depois de a prova se realizar. A delegada regional de saúde adianta que alguns casos foram diagnosticados pelas equipas de testagem da própria organização do Grande Prémio.

No que diz respeito ao público que assistiu à prova, Ana Cristina Guerreiro garante que a organização ficou com o nome e o lugar onde a pessoa estava sentada para a eventualidade de surgir um surto e ser necessário contactar alguém. Mas a verdade é que houve movimentação nas bancadas e a situação pode fugir ao controlo das autoridades sanitárias. "Tendo em atenção que houve recolocação de pessoas de sábado para domingo, pode haver alguma situação em que isso não seja possível", admite.

Na conferência de imprensa a comissão distrital de Proteção Civil salientou que vai aprendendo com os erros e, embora seja a Direção-Geral da Saúde (DGS) a definir as normas para a prova de Moto GP em novembro, a delegada regional de saúde dá sugestões: "Vigilância mais apertada, separação entre setores e eventualmente menos público."

Ou mesmo público nenhum, admitem as autoridades, se a pandemia se agravar no país.

Entretanto, de acordo com a fase 2 do plano de contingência, no Hospital de Faro o serviço de fisioterapia será deslocado para outro edifício fora da unidade hospitalar para criar mais camas para doentes Covid. Uma decisão que está a levantar polémica no hospital e que fará com que muitos doentes de ambulatório fiquem por tratar.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de