Renato Sanches recusa 'grupo da morte' e diz-se "muito melhor jogador"

O internacional luso realçou a evolução dos atletas desde o Euro2016, incluindo ele próprio, que, na altura, estava a dar os primeiros passos na equipa das quinas, com apenas 18 anos.

O médio Renato Sanches recusou este sábado a ideia de que a seleção portuguesa de futebol esteja inserida no 'grupo da morte' do Euro2020 e assumiu ser "muito melhor jogador" do que na competição continental de 2016.

"Não digo que seja um grupo da morte. São todas grandes equipas. É um grupo bom, no qual podemos fazer uma boa etapa e conseguir ganhar os jogos. Qualquer equipa que esteja num Campeonato da Europa pode ganhar a qualquer adversário", afirmou o médio, de 23 anos, em conferência de imprensa, na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Portugal integra o Grupo F do Euro2020 e, apesar de os jogadores ainda não terem abordado os duelos com França, Alemanha e Hungria, Renato Sanches assegurou que todos os "jogadores estão habituados a jogar grande jogos".

O internacional luso realçou a evolução dos atletas desde o Euro2016, incluindo ele próprio, que, na altura, estava a dar os primeiros passos na equipa das quinas, com apenas 18 anos.

"Sinto-me muito melhor jogador do que em 2016, com mais capacidade, mais experiência. Os anos passam e os jogadores acabam por evoluir. Sinto-me preparado para jogar cada vez mais", referiu o médio do Lille.

Renato Sanches, que soma 24 internacionalizações pela seleção principal, chega ao Euro2020 com o estatuto de campeão francês, ao serviço dos 'dogues', depois de ter vencido os títulos em Portugal, pelo Benfica, e na Alemanha, ao serviço do Bayern Munique.

"Individualmente é um grande feito ganhar em três países diferentes. Quando me mudei para o Lille [em 2019], não foi para ser campeão, mas sim para ter mais minutos de jogo. Foi um projeto que me agradou. Em França, temos um adversário, o PSG, que todos antecipam que pode ser campeão, só que este ano, em vários campeonatos, as equipas que não costumam ser campeãs foram-no. Foi um feito muito bom para nós", observou.

Portugal, que é o detentor do troféu, integra o Grupo F do Euro2020, juntamente com Hungria, Alemanha e França, tendo estreia marcada na competição para 15 de junho, diante dos húngaros, em Budapeste, antes de defrontar os germânicos, em 19, em Munique, e os franceses, em 23, novamente na capital magiar.

Até à partida para Budapeste, marcada para 10 de junho, a seleção nacional vai realizar dois encontros de preparação, com a Espanha, em Madrid, em 4 de junho, e com Israel, cinco dias depois, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de