Liga

Sporting vence e afasta-se dos lugares "perigosos" (vídeo)

O Sporting somou o primeiro triunfo fora na edição 2012/2013 da I Liga portuguesa de futebol e afastou-se dos lugares "perigosos", ao vencer o Olhanense por 2-0, em encontro da 14.ª jornada.

Veja aqui os momentos mais marcantes do encontro.

O Sporting, com o reforço Miguel Lopes no "onze", não podia ter uma entrada melhor, abrindo o marcador ao terceiro minuto: Capel serviu Labyad à entrada da área e o marroquino recebeu e "encheu" o pé direito para um remate que não deu hipóteses a Bracalli.

A turma "leonina", mostrando outra organização defensiva e com Labyad a ser o grande "dínamo" das ações ofensivas, ganhou confiança e, mais do que isso, apareceu com uma atitude e uma determinação que até agora estavam ausentes.

O Olhanense ainda protestou uma grande penalidade, por braço de Miguel Lopes na grande área (15), mas o Sporting esteve perto do segundo golo aos 25 minutos, quando Labyad ganhou espaço na direita e centrou rasteiro, com perigo, mas sem resposta de um colega no "coração" da área.

Depois de ver Jander rematar ao lado (30 minutos), na sequência de uma boa iniciativa desde a esquerda até à zona frontal, Manuel Cajuda teve um revés, com a saída de Fernando Alexandre, que se ressentiu de lesão.

A entrada de Evandro Brandão levou a uma reação dos algarvios, com o suplente a obrigar Rui Patrício a uma bela defesa, aos 41 minutos, lance que teve repetição na outra área, três minutos depois, mas com Bracalli a evitar em voo um "tiro" de Insúa com o pé direito.

No reatamento, o Sporting voltou a surgir muito forte e com grande dinâmica e, ainda antes do segundo golo, Bracalli esteve novamente em foco, com uma grande defesa a remate de Diego Capel (53 minutos).

Dois minutos depois, o guarda-redes do Olhanense já não se conseguiu opor a Adrien, que surgiu isolado por Labyad e rematou para golo, com a bola a sofrer ainda um ligeiro desvio em Vasco Fernandes.

Com a vantagem de dois golos, a equipa de Jesualdo Ferreira descontraiu, mas nunca perdeu o controlo da partida, perante um Olhanense sem soluções - entretanto já com Djalmir, que regressou ao ativo depois de meia época como "manager", em campo.

Já nos descontos, o holandês Van Wolfswinkel teve o terceiro golo nos pés, mas permitiu mais uma boa defesa a Bracalli.

Sob a arbitragem de Hugo Pacheco, do Porto, as equipas alinharam do seguinte modo:

Olhanense: Rafael Bracalli, D'Onofrio (Pedro Paz, 80), André Micael, Vasco Fernandes, Jander, Fernando Alexandre (Evandro Brandão, 33), Nuno Piloto, Rui Duarte, Targino, Yontcha e Abdi (Djalmir, 68).

Suplentes: Ricardo, Fábio, Pedro Paz, Rafael, Betinho, Djalmir e Evandro Brandão.

Sporting: Rui Patrício, Miguel Lopes (Eric Dier, 86), Boulahrouz, Marcos Rojo, Insúa, Rinaudo, Adrien, Diego Capel, Labyad (Zezinho, 75), Jeffren (Carrillo, 66) e Van Wolfswinkel.

Suplentes: Marcelo Boeck, Xandão, Viola, Carrillo, Pereirinha, Eric Dier e Zezinho.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para D'Onofrio (16), Jeffren (18), Adrien (29), Miguel Lopes (59), Carrillo (69) e Rinaudo (73).

Assistência: 3.204 espetadores.