Paulo Baldaia

Não percam tempo

Há por aí um debate sobre se os 230 deputados eleitos no último domingo devem ou não aceitar ter como vice-presidente o deputado que o partido racista e xenófobo propõe. Dizem que é a Democracia, que o povo os elegeu e que, se o regimento prevê que o terceiro maior grupo parlamentar pode indicar um vice-presidente, então que se aceite. O problema para os deputados do partido que tem um líder xenófobo é que não há nomeações para a mesa da Assembleia onde estão os representantes do povo, há candidaturas que devem sujeitar-se a votos. É a Democracia!