Sismos, água e misteriosas pulsações magnéticas. Um ano de descobertas da InSight em Marte

Miguel Gonçalves, comunicador de ciência, destaca as principais conquistas da mais recente sonda da NASA a explorar a superfície do planeta vizinho.

Neste dia há um ano, a sonda InSight aterrou com sucesso na superfície de Marte depois de uma viagem de seis meses e meio. Desde então já registou vinte sismos e descobriu pistas que indicam que há reservas de água no subsolo do planeta vermelho.

Em declarações à TSF, Miguel Gonçalves, especialista em Astronomia e Exploração Espacial, lembrou que esta sonda até trouxe uma surpresa inesperada aos astronautas da NASA.

A missão InSight tem uma duração de dois anos e pretende estudar o interior do planeta vermelho para recolher mais pistas sobre a evolução da formação dos planetas rochosos do Sistema Solar, incluindo a Terra, ao estudar o tamanho, a temperatura, a espessura e a densidade do núcleo, manto e crosta de Marte.

No dia 19 de dezembro de 2018 esta sonda instalou com sucesso um sismógrafo. Foi o primeiro instrumento científico a ser colocado diretamente na superfície de Marte e já registou vários sismos.

"Muitos resultados da InSight apontam para mais de 20 sismos na superfície de Marte" e ajudou os investigadores a perceber como funciona a pressão atmosférica perto da superfície do planeta, conta Miguel Gonçalves. Descobriram-se também "uma espécie de pulsações magnéticas perto da superfície de Marte, sobretudo mais frequentes à noite".

O especialista em Astronomia e Exploração Espacial explica que a sonda também já deu provas de que pode existir reservas de água no subsolo de Marte, uma questão "curiosa", porque está sempre relacionada com a evolução do planeta. "Para onde foram aqueles os oceanos que nós sabemos que existiram em Marte?", questiona Miguel Gonçalves.

Mas nem tudo foram vitórias. O braço robótico que ajuda a perfurar a superfície rochosa teve problemas técnicos, mas os engenheiros da NASA já anunciaram no Twitter que o problema está resolvido. A "toupeira" ainda se consegue mexer, escreveram.

A InSight é a segunda missão robotizada da NASA em Marte depois da Curiosity, a explorar a superfície do planeta desde 2012.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados