Economia

Greve geral ameaça paralisar Bélgica. Voos afetados já esta terça-feira

Uma greve geral convocada por uma frente sindical comum no país, na sequência do falhanço negocial para um aumento nos salários, deverá paralisar o país esta quarta-feira. Muitos voos no aeroporto de Bruxelas foram cancelado.

Os pré-avisos de greve abrangem os transportes comuns e a administração pública belgas e os controladores aéreos.

PUB

O aeroporto internacional de Bruxelas, em Zaventem, anunciou "online" que o pré-aviso de greve de um dos sindicatos dos controladores aéreos entre as 22:00 desta terça-feira (21:00 em Lisboa) e as 22:00 desta quarta-feira, tendo anulado "por precaução" cerca de dois terços dos voos, dado que os controladores apenas asseguram metade da capacidade do tráfego.

Por seu lado, o aeroporto de Charleroi, a 50 quilómetros a sul de Bruxelas, irá encerrar devido à greve.

A greve foi convocada por uma frente comum dos três maiores sindicatos belgas e abrange todos os setores de atividade, públicos e privados.

A companhia aérea Brussels Airlines anulou todos os voos previstos para o dia da paralisação e outras optaram por desviar para aeroportos próximos em França ou na Holanda.

Em causa está, nomeadamente, o aumento de salários, dos subsídios e pensões e melhores condições para a reforma.

As administrações públicas, os transportes, os correios, as escolas e a recolha de lixo estão entre os setores que deverão encerrar.

A última greve geral na Bélgica teve lugar em dezembro de 2014.

LEIA MAIS:

-TAP cancela alguns voos para Bruxelas devido à greve geral

  COMENTÁRIOS