Trump sugeriu usar aviões em Notre-Dame. Autoridades explicaram que é má ideia

Pináculo da catedral já ruiu. Proteção Civil francesa explica que o recurso a aviões e água poderia culminar no colapso da catedral.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse hoje que o incêndio na emblemática catedral francesa de Notre-Dame "é horrível de ver" e que "é preciso agir depressa".

"É tão terrível de assistir a este gigantesco incêndio na catedral Notre-Dame de Paris, talvez se devesse usar bombardeamentos com água para extingui-lo, devemos agir rapidamente", escreveu Donald Trump na rede social 'Twitter'.

Os principais canais de televisão norte-americanos modificaram a sua programação para transmitirem imagens ao vivo do incêndio, que já provocou a queda de uma das torres da catedral gótica, um dos monumentos mais visitados do mundo.

A Proteção Civil francesa respondeu a Donald Trump quanto à "sugestão" para que fossem usados aviões - como os Canadair - para extinguir este incêndio. "Largar água a partir de um avião sobre este tipo de edifício pode ter como efeito o colapso de toda a estrutura. Atualmente, os bombeiros estão a fazer tudo o que podem para salvar" Notre Dame.

Pouco depois, a Proteção Civil completou a sua explicação: seja através de "helicóptero ou avião, o peso da água e a intensidade da queda a baixa altitude podem enfraquecer a estrutura de Notre-Dame e causar danos colaterais nos edifícios circundantes".

LER MAIS:

- Siga em direto

- Macron cancela discurso à nação devido ao incêndio em Notre-Dame

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de