Avalanche de turistas britânicos em Espanha. Reservas disparam 400% com alívio das restrições

Os cidadãos vacinados que viajem do Reino Unido para Espanha já não precisam de cumprir quarentena no regresso.

Foi uma avalanche de reservas. O Reino Unido eliminou a quarentena obrigatória para os cidadãos vacinados que decidam passar férias em Espanha e as reservas turísticas dispararam 400% quase de forma imediata. A partir desta segunda-feira, Espanha espera receber milhares de turistas britânicos todas as semanas e recuperar alguma da atividade perdida devido à pandemia com o mercado mais importante para o país.

O alívio da medida é apenas para os cidadãos vacinados com as duas doses da vacina contra a Covid-19. Os restantes têm obrigação de continuar a cumprir quarentena no regresso. Ainda assim, o mercado turístico espera que a medida ajude a melhorar as previsões para o turismo nos próximos meses: mais de 35 milhões de britânicos já estão vacinados com as duas doses, e desses, 57% afirma que tem intenção de passar férias fora do país.

O turismo britânico foi um dos que mais se reduziu em Espanha com a pandemia. Entre janeiro e maio deste ano chegaram a Espanha apenas 130.000 turistas britânicos. Em 2019, no mesmo período, tinham aterrado no país mais de 6,5 milhões. Os operadores turísticos consideram o alívio das restrições positivo, mas já avisaram que será impossível conseguir os números de outros anos. Mesmo com o aumento de 400% nas reservas, os números iniciais eram já demasiado baixos.

Além disso, avisam também que a política errática do Reino Unido, com muitos avanços e recuos no que respeita à flexibilização das viagens, pode ter minado a confiança dos turistas, que temem uma modificação das restrições em qualquer momento.

O Governo de Boris Johnson decidiu retirar todas as restrições impostas pela pandemia a partir desta segunda-feira. A partir de agora, já não será obrigatório o uso das máscaras nem manter a distância social de segurança. Os bares e as discotecas vão abrir e as empresas vão voltar ao trabalho presencial. Tudo quando o país continua mergulhado na quinta vaga da pandemia, com mais de 50.000 novos casos diários, e contra as opiniões dos especialistas.

A nova realidade britânica chega também quando o próprio Boris Johnson está em isolamento devido ao contágio do ministro da Saúde, Sajid Javid, que na semana passada defendeu as novas medidas no Parlamento como uma forma de reativar a economia. "Acreditamos que este é o momento adequado para colocar a nossa nação perto da vida normal que tínhamos. E aos que perguntam "Porquê agora?", eu repondo, "Senão é agora, quando?". Nunca vai haver um momento perfeito porque simplesmente não podemos erradicar o vírus", disse.

Mais de 18 milhões de turistas britânicos chegam a Espanha todos os anos. É o mercado com maior presença no país, e representa quase 22% do total de turistas. Os destinos de praia são os mais procurados pelos britânicos, com Benidorm, Barcelona e as ilhas de Tenerife (Canárias) e Maiorca (Baleares) no topo do ranking.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de