Bielorrússia faz manobras militares "surpresa"

Governo bielorrusso divulgou fotografias que mostram filas de veículos, incluindo tanques, a moverem-se ao longo de estradas.

A Bielorrússia, aliada de Moscovo e país que faz fronteira com a Ucrânia, lançou esta quarta-feira manobras militares "surpresa" para testar a capacidade reativa do seu exército, informou o Ministério bielorrusso da Defesa. Em comunicado, citado pela AFP, informaram que as unidades militares bielorrussas estavam a testar a sua capacidade para "entrar em alerta, deslocarem-se para zonas predeterminadas e realizar treinos de combate".

"O objetivo é avaliar a prontidão e a capacidade das tropas para reagirem rapidamente a uma possível crise", explicaram, descrevendo as manobras como um exercício "surpresa".

Divulgaram fotografias de filas de veículos, incluindo tanques, a moverem-se ao longo de estradas. O exercício será acompanhado de perto por Kiev, que tem acusado repetidamente a Bielorrússia de planear enviar tropas para a Ucrânia, para ajudar a operação militar da Rússia.

A Bielorrússia tem sido governada por Alexander Lukashenko, um aliado do Presidente russo Vladimir Putin há quase 30 anos. O país serve mesmo de base aérea e logística para Moscovo.

No entanto, nem todos os bielorrussos são a favor da participação do país no conflito, por mais indireta que seja, e têm sido feitos vários confrontos ao governo nos últimos meses, com vários suspeitos detidos.

Em 2020 a Bielorrússia foi abalada por protestos contra a alegadamente fraudulenta reeleição de Lukashenko, que ordenou uma repressão feroz aos que estavam contra o seu governo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de