Erro de controladora aérea colocou aviões em rota de colisão em Paris

O incidente aconteceu no dia 20 de julho de 2020, no aeroporto Charles De Gaulle. Os aviões estiveram a 90 metros de distância.

O incidente envolveu um Boeing 787 da United Airlines que chegava a Paris vindo de Newark, e um Airbus A320 da EasyJet que se preparava para descolar em direção a Málaga. O relatório da investigação feita pela Autoridade Francesa de Segurança Aerea, divulgado esta terça-feira pela CNN, revela que um dos aviões ia levantar voo da pista 09R e estava previsto que o outro aterrasse na 09L. Por engano a controladora aérea disse ao aparelho da United Airlines para aterrar na 09R.

A tripulação tentou confirmar a mudança de pista, mas não recebeu resposta. Ao mesmo tempo, a controladora dava autorização ao avião da Easyjet para descolar da mesma pista.

Segundo o relatório, a tripulação da EasyJet perguntou porque é que o United Airlines estava a aterrar na pista 09R e alertou para uma possível colisão. O Boeing 787 estava nesta altura a cerca de 100 metros do chão e a um quilómetro do final da pista.

Tanto a tripulação da EasyJet, como a controladora, apressaram-se a dizer aos pilotos para subirem e eles acabaram por abortar a aterragem. Quando os aviões se cruzaram, estavam a cerca de 90 metros um do outro.

Os investigadores descobriram que, nesse dia, a controladora não tinha linha de visão para as pistas 09 porque o equipamento voltado nessa direção estava a ser arranjado.

No momento do incidente, o aparelho tinha recebido luz verde dos técnicos e a controladora estava a mudar de lugar. Esta disse aos investigadores que estava também confusa por causa de um avião com dificuldades técnicas e que um pouco antes tinha pedido para aterrar na pista 09R por ser mais longa do que a 09L.

A Autoridade Francesa de Segurança Aérea considerou que houve ainda outros fatores que contribuíram para o que aconteceu, incluindo o facto de a controladora ter estado muito tempo parada por causa da redução do tráfego aéreo. Também a linguagem utilizada pela tripulação americana contribuiu para a confusão, porque não foi a mais clara possível.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de