Pelo menos 21 detidos após quarta noite de protestos violentos contra restrições nos Países Baixos

Grupos em cidades de todo o país têm-se manifestado com violência. Várias pessoas ficaram feridas nestes tumultos e, até segunda-feira, pelo menos 130 pessoas tinham sido detidas pela polícia holandesa.

Pelo menos 21 pessoas foram detidas na noite de segunda-feira para esta terça-feira nos Países Baixos, no quarto dia consecutivo de protestos violentos contra as medidas governamentais de combate ao coronavírus, indicaram a polícia e a imprensa.

Várias cidades do país declararam estado de emergência municipal, deslocando polícias e encerrando áreas com maior risco de distúrbios, antecipando essa possibilidade em função dos apelos ao protesto detetados nas redes sociais.

A polícia da província de Overijssel anunciou esta a detenção de 13 pessoas em Zwolle por "vários crimes", incluindo posse de fogo-de-artifício, após o destacamento de polícias com o objetivo de fornecer "vigilância adicional" dentro e ao redor do centro da cidade durante à noite.

Outras oito pessoas foram detidas em Roosendaal, na província de Brabant, por atear fogo numa paragem de autocarros e num parque infantil, segundo a autarquia.

Em Apeldoorn, dezenas de jovens reuniram-se para causar tumultos e destruíram uma rotunda, incendiaram vários arbustos, partiram sinais de trânsito e uma paragem de autocarros e atiraram fogo-de-artifício contra polícias, mas ainda não é claro se foram realizadas detenções.

Na sexta-feira passada, um protesto não autorizado em Roterdão contra as restrições impostas pelo Governo de combate à pandemia do SARS-CoV-2 levou a tumultos e confrontos entre grupos de pessoas e a polícia.

Pelo menos quatro pessoas foram feridas a tiro naquela noite, embora a polícia ainda investigue se os ferimentos foram causados por tiros dos seus agentes.

Desde então, grupos em cidades de todo o país têm-se manifestado com violência. Várias pessoas ficaram feridas nestes tumultos e, até segunda-feira, pelo menos 130 pessoas tinham sido detidas pela polícia holandesa.

Os Países Baixos reintroduziram o confinamento parcial na semana passada para tentar travar a propagação do coronavírus, o que levou à interdição de acesso a determinados locais, incluindo bares e restaurantes, a pessoas não vacinadas contra a Covid-19.

A Covid-19 provocou pelo menos 5.148.939 mortes em todo o mundo, entre mais de 256,91 milhões de infeções pelo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19 AQUI

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de