Perto de 170 pessoas retiradas de casa devido a incêndio na Catalunha

Maioria vive em quintas ou casas isoladas e aceitou ser realojada em edifícios de serviços sociais locais.

Perto de 170 pessoas foram retiradas de casa devido ao incêndio florestal que começou no sábado perto da Tarragona e que alastrou este domingo para a região de Barcelona, tendo já consumido uma área de 1295 hectares.

Segundo os bombeiros, a maioria das pessoas retiradas das suas casas foram realojadas em edifícios de serviços sociais locais, tendo sido pouquíssimos os que optaram por ficar em casas de familiares.

A maior parte das pessoas realojadas temporariamente mora em quintas ou casas isoladas dos municípios de Sant Martí de Tous, Santa Margarida de Montbui e Santa Coloma de Queralt, na província de Tarragona, na Catalunha.

Os bombeiros indicaram também que cerca de 40 crianças e monitores de uma colónia de férias de Santa Margarida de Montbui também foram retirados, mas hoje à tarde já devem regressar ao local onde estavam a passar férias.

O corpo de agentes rurais indicou que, até às 14:00 locais (13:00 em Lisboa), as chamas tinham consumido uma área total de 1.295 hectares, 940 dos quais de floresta e 350 campos agrícolas, sobretudo nos municípios de Bellprat (Barcelona), Les Piles, em Santa Coloma de Queralt, Santa Maria de Miralles e Pontils.

Cerca de 850 hectares queimados pelo fogo fazem parte da área protegida do Sistema Prelitoral Central.

Os operacionais afirmaram que o incêndio está sem controlo e a progredir.

No terreno estão 138 equipas terrestres de bombeiros, agentes rurais, polícias, Cruz Vermelha e da emergência médica, mais de 200 efetivos da Unidade Militar de Emergencia e dezoito meios aéreos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de