Há mais dois. Deputados do PSD têm presenças marcadas indevidamente

José Matos Rosa estaria em Cabo Verde aquando do seu log in. Duarte Marques participava numa conferência no Porto.

O caso de José Silvano pode não ser "filho único" no que diz respeito a presenças "fantasma" na Assembleia da República. O Observador avança esta quinta-feira que existirão, pelo menos, mais dois deputados com presenças registadas em São Bento quando estavam, à mesma hora, noutros locais do país e até do mundo.

O primeiro dos dois é José Matos Rosa, que teve no dia 3 de fevereiro de 2017 uma presença registada em plenário, através do seu log-in. Neste mesmo dia, o antigo secretário-geral do PSD, que curiosamente é o antecessor de José Silvano, estava em Cabo Verde.

O segundo caso é o do deputado Duarte Marques, que tem uma presença registada a 4 de maio de 2017, quando nesse dia participava numa conferência na cidade do Porto. O deputado terá registado a sua presença, através da sua conta, durante a tarde desse mesmo dia.

Matos Rosa em Cabo Verde

O Observador explica que decorria "na cidade da Praia, em Cabo Verde, nos dias 3 e 4 de fevereiro de 2017" a Convenção do Movimento para a Democracia (MpD), na qual Matos Rosa participava.

O jornal digital garante que "a presença em Cabo Verde é confirmada por notícias da imprensa, por uma fatura da deslocação que consta das contas do PSD desse ano e por fotografias retiradas no evento."

No primeiro dia dessa convenção, Matos Rosa terá marcado presença num plenário da Assembleia da República, sendo que "não aparece nas imagens da AR TV".

Duarte Marques no Porto

Foi a 4 de maio que terá sido registada uma "presença fantasma" de Duarte Marques, no Parlamento. O deputado social-democrata participava na conferência "Future of Europe", no Porto.

"Ao mesmo tempo, alguém fez log in com a sua password", explica o jornal digital.

Contactado pela TSF, Duarte Marques remete qualquer esclarecimento para as declarações que prestou ao Observador. Na sua resposta, o deputado social-democrata sublinha: "Confesso que, dada a distância temporal, uma vez que não me recordo e não tenho como provar que nessa tarde regressei de imediato a Lisboa para assistir ainda a parte do plenário, admito que, dados os elementos disponíveis, possa eventualmente ter acabado por ficar a assistir ao resto da conferência ao contrário do que possa ter planeado. Caso assim tenha sido, sem procurar qualquer desculpa, lamento o sucedido."

A TSF continua a tentar contactar José Matos Rosa. (notícia atualizada às 19h)

Passwords alertaram para caso Silvano

O caso das presenças marcadas indevidamente no Parlamento começou com o atual secretário-geral do PSD, José Silvano. O Expresso noticiava, no início de novembro, que o deputado não teve qualquer falta marcada ao longo das 13 sessões plenária da Assembleia da República, apesar de Silvano não ter estado presente em duas.

Foi o próprio Silvano quem confirmou que essas presenças não tinham, de facto, acontecido. Na tarde de 18 de outubro, estava no distrito de Vila Real ao lado de Rui Rio, líder do partido, cumprindo um programa de reuniões que teve início às 15h30.

A deputada do PSD Emília Cerqueira assumiu, no dia 9, ter sido "inadvertidamente" a autora do registo falso de presenças do seu colega no sistema informático de presenças em reuniões plenárias do Parlamento.

A deputada eleita pelo círculo de Viana do Castelo referiu, em conferência de imprensa, ter acesso à password de Silvano e de outros deputados e vice-versa, de forma terem acesso a documentos e ficheiros de trabalho guardados nos respetivos computadores.

Emília Cerqueira salvaguardou, no entanto, que José Silvano não lhe pediu que registasse as suas presenças, nem a 18, nem a 24 de outubro.

LEIA MAIS SOBRE A POLÉMICA QUE COMEÇOU COM JOSÉ SILVANO:

Deputada Emília Cerqueira assinou presença de José Silvano

"Toda a gente se preocupa como um bando de virgens ofendidas numa terra onde não há virgens"

Rui Rio diz que "não deixa cair os amigos". E que Silvano não fez nada de errado

PSD nega que Rui Rio tenha dito que "não deixa cair amigos"

Afinal, não faz mal deixar os amigos cair. Rio nega declarações sobre Silvano

"A password é pessoal e intransmissível, mas pode ser partilhada" (Ricardo Araújo Pereira no Governo Sombra)

José Silvano satisfeito com abertura de inquérito. "Só posso achar bem, fui eu que pedi"

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de