almoços gratis

"Liderar não é isto." Montenegro acusa Rui Rio de "atitude provocatória"

Rui Rio pediu "lealdade" aos militantes sociais-democratas. Com "desgosto", Luís Montenegro vê-se obrigado a criticá-lo.

Luís Montenegro diz que o recado de Rui Rio aos seus críticos internos é uma "atitude provocatória": O que o presidente do PSD tentou, diz, foi "provocar para ver se alguém morde o isco".

Em declarações à TSF, Rui Rio disse que "aqueles que discordam estruturalmente devem sair do PSD". Sem papas na língua no programa Bloco Central, Rui Rio atirou-se aos críticos internos e indicou-lhes o caminho que Pedro Santana Lopes seguiu.

Esta quarta-feira no programa da TSF "Almoços Grátis", questionado sobre se discorda estruturalmente do caminho que esta direção está a seguir, Luís Montenegro não nega o seu "desgosto" em criticar a liderança do partido, mas diz que ficar calado não é uma hipótese.

"Não tenho nenhum prazer, tenho mesmo desgosto, quando tenho de fazer uma critica ao meu partido e ao seu líder. Isto não pode significar silenciar erros que toda a gente vislumbra."

"Nunca nenhum líder do PSD foi capaz de dizer uma coisa destas", condena. "Liderar não é isto. É ir à procura de apoio, é somar, é agregar, é motivar, é mobilizar e fazê-lo sobretudo quando as pessoas não estão de acordo à partida."

Também na sua intervenção no encerramento da Universidade de Verão do PSD, que se estendeu por mais de 50 minutos, o líder social-democrata disse que os militantes não têm de estar todos de acordo, mas têm um dever de lealdade para com o partido.

Para Carlos César, Rui Rio prolongou "a zaragata interna em que está sempre envolvido" e, por outro lado, não apresentou no seu discurso quaisquer propostas para o país. "Isso é muito pouco para um líder da oposição."

"É importante que os portugueses encontrem em Rui Rio alguém que tenha uma visão do país e que saiba do que fala", mas o discurso do líder social-democrata deixa espaço para dúvidas. "Pelo país fora as pessoas perguntarão 'o que é que este homem pensa'".

  COMENTÁRIOS