Montenegro ameaça falar "muito em breve" sobre o "estado das coisas" no PSD

No programa "Almoços Grátis" da TSF, o ex-líder parlamentar do PSD revelou preocupação com a possível incapacidade de afirmação do partido.

A situação vivida no seio do PSD não deixa Luís Montenegro indiferente, situação que o próprio fez questão de salientar esta quarta-feira no programa "Almoços Grátis" da TSF, revelando que vai falar "muito em breve" sobre o estado dos social-democratas, acrescentando que o mesmo "tem que mudar".

Em resposta a Manuela Ferreira Leite, que esta terça-feira disse preferir que o PSD tenha um "pior resultado" eleitoral a ver o partido ficar com um "rótulo de direita" , o ex-líder parlamentar do partido revelou que as palavras da ex-líder vão ao encontro das convicções da atual direção do partido mas contra aquilo em que o próprio Luís Montenegro acredita.

"Esta afirmação de Manuela Ferreira Leite, que corresponde à linha política da atual liderança - da qual é uma das mais proeminentes apoiantes -, não é a minha e quero dizer com toda a frontalidade: estarei sempre na linha de um PSD grande e ganhador", reforçou no programa da TSF.

No seu comentário, Luís Montenegro considera que o episódio das declarações de Manuela Ferreira Leite é "muito elucidativo do estado a que chegou o PSD", sem adiantar qualquer pormenor adicional em relação ao que sente face à atual direção e liderança do partido.

"Em breve, muito em breve falarei sobre o estado do PSD, falarei mesmo sobre o futuro do PSD porque entendo que este estado de coisas tem, efetivamente, de acabar. Isto tem que mudar, o PSD assim não vai conseguir afirmar-se", explicou Montenegro, preocupado com a situação futura dos social-democratas.

Leia mais:

- Declarações "gravíssimas e descabidas". Montenegro atira-se a Ferreira Leite e ameaça Rio

Com Anselmo Crespo e Nuno Domingues

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de