Aviões da easyJet ficam em terra por causa do coronavírus

A empresa de aviação comunicou a suspensão de todos os voos por tempo indeterminado.

A easyJet acaba de anunciar a paragem de toda a frota devido às "restrições de viagens sem precedentes impostas pelos governos" de vários países.

A companhia de baixo custo já tinha anunciado o cancelamento de muitas ligações, mas agora afirma que todos os 330 aviões vão ficar parados.

Em comunicado , divulgado esta segunda-feira, pelo regulador do mercado bolsista de Londres, a empresa de voos a baixo custo diz devido a "restrições sem precedente" decidiu parar toda a frota a partir desta segunda-feira.

"Neste momento não é possível prever quando serão retomados os voos. Vamos avaliar continuamente a situação", lê-se no mesmo comunicado.

Os trabalhadores da empresa vão receber 80% do salário nos próximos dois meses em resultado entre a companhia aérea a os sindicatos.

Na nota, a easyJet diz que a "paragem dos aviões elimina custos significativos" e garante que vai continuar a trabalhar para "mitigar o impacto do coronavírus" nas contas da empresa.

"A easyJet não tem refinanciamentos de dívida com vencimentos até 2022 e os financiadores reconhecem a robustez do seu modelo de negócio", segundo a empresa de aviação.

A operadora lembra que ao longo dos últimos dias operou "mais de 650 voos de repatriamento" e garante que irá continuar a colaborar com o Governo britânico sempre que for necessário.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de