Alargado prazo para câmaras se candidatarem à recolha de amianto

Até ao momento, 51 municípios concorreram aos apoios financeiros previstos pelo Governo.

O Ministério da Coesão Territorial decidiu prolongar até 30 de novembro o prazo para as autarquias se candidatarem ao programa nacional de retirada de amianto das escolas.

A informação foi avançada à TSF pelo ministério, que contabiliza até hoje um total de 243 candidaturas já submetidas e 175 que estão "em fase de preenchimento". Estas candidaturas são oriundas de 51 municípios (39% do universo), sendo que há autarquias com várias escolas candidatas.

A maioria das candidaturas submetidas é da região de Lisboa (114), seguindo-se o Centro (61), Norte (38), Alentejo (17) e Algarve (13). O fundo já solicitado ascende a 34,3 milhões de euros, estando preenchidos 66% da dotação prevista de 52 milhões de euros.

Há um mês, o número de candidaturas era bastante mais baixo e já na altura o governo se mostrava disponível para rever datas, de modo a que todas as autarquias possam aderir a este programa de apoio financeiro à recolha de amianto nas escolas.

O ministério sublinha que o objetivo é que esta medida "esteja executada em 31/08/2021 para que o ano letivo 2021/2022 possa iniciar-se já sem amianto nos edifícios escolares".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de