Dias de emergência, vidas em suspenso

O novo coronavírus mudou o mundo em poucos meses. Pela primeira vez, foi decretado o estado de emergência em Portugal. Há 30 dias que as nossas vidas estão viradas do avesso.

O novo coronavírus mudou o mundo em poucos meses. Pela primeira vez, foi decretado o estado de emergência em Portugal. Há 30 dias que as nossas vidas estão viradas do avesso.

Cerca de 700 mortos e 20 mil infectados.

Lares de idosos de quarentena, escolas fechadas, empresas paralisadas, falidas ou em lay-off.

Teletrabalho, famílias isoladas e agarradas ao telemóvel.

Uma Páscoa sem fiéis nas igrejas, fronteiras fechadas, viagens e reencontros adiados.

Jogos Olímpicos, campeonatos, festivais, marchas populares, espectáculos cancelados.

Há 30 dias que Portugal está em estado de emergência, para tentar conter o vírus que, de improviso, está a mudar o mundo.

"Nada será como dantes", afirma a ministra da Saúde, Marta Temido.

Desenha-se uma crise sem precedentes, naquele que, nas palavras do presidente da república, Marcelo Rebelo de Sousa, será o nosso "maior desafio dos últimos 45 anos".

Quando passa um mês sobre a declaração do estado de emergência, devido à Covid-19, a TSF recorda os "Dias de emergência", que vão ficar nos manuais da história mundial.

* a autora não segue o acordo ortográfico de 1990

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de