"Ficou muito clara a importância que têm no SNS." Enfermeiros em protesto por mais direitos

Os enfermeiros reclamam a contratação de enfermeiros com vínculo efetivo e a progressão na carreira dos enfermeiros com contrato individual de trabalho.

Está marcada para esta terça-feira a ação "Agora Somos Nós", promovida pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, que terá lugar no hospital de Santarém. O movimento junta enfermeiros e outros profissionais de saúde, e, de acordo com Guadalupe Simões, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, "consiste no apelo à população no sentido de subscreverem uns postais e uns murais que serão posteriormente utilizados junto do Ministério da Saúde".

O objetivo é "chamar a atenção das pessoas para os problemas com que os enfermeiros estão confrontados, para aquilo que tem sido o seu papel relevante ao longo dos anos, mas particularmente nestes dois últimos anos".

"Ficou muito clara a importância que os enfermeiros têm no SNS e o seu papel durante todo o processo de pandemia, e dos seu empenho massivo na vacinação, para a população poder recuperar a sua vida normal", argumenta a representante do coletivo de enfermeiros.

Entre as reivindicações consta a não progressão na carreira dos enfermeiros com contrato individual de trabalho, o que "determina que 20 mil enfermeiros, ao final de 20 e 25 anos, continuem a ganhar 1205 euros, que é exatamente o que ganha um enfermeiro que ingressa na carreira".

Os enfermeiros defendem ainda a adoção de formas de compensação do risco e penosidade, consagradas desde 1996, quando foi reconhecido que a profissão de enfermeiro pressupõe risco. "O Governo impõe aos enfermeiros - e passou a impor a partir de 2008 - uma reforma igual no âmbito do regime geral. Neste momento, os enfermeiros aposentam-se quase aos 67 anos, muitos deles com problemas gravíssimos de saúde, que os obrigam a reformar mais cedo e a não terem acesso à reforma por inteiro."

Guadalupe Simões também enfatiza que falta garantir a contratação de enfermeiros com vínculo efetivo e a progressão na carreira dos enfermeiros com contrato individual de trabalho.

A ação começou em agosto e já passou por vários centros de vacinação e hospitais distritais. Termina no final deste mês.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de