"Estavam reunidas as condições para um fogo de elevadas dimensões" em Monchique

Tal como nos grandes incêndios de 2017, nomeadamente em Pedrógão Grande, relatório conclui agora que falta de limpeza da floresta também ajudou à progressão do maior incêndio de 2018.

A falta de limpeza da floresta facilitou a propagação das chamas no incêndio de Monchique, o maior a atingir Portugal em 2018. A par das críticas ao combate e das dúvidas sobre a sua origem, esta é uma das conclusões do Observatório Técnico Independente criado pelo Parlamento para acompanhar as medidas de prevenção e combate aos incêndios florestais.

O relatório, a que a TSF teve acesso, afirma que "no concelho de Monchique a rede primária de faixas de gestão de combustível tinha sido previamente definida para todas as freguesias", mas "apenas uma reduzida percentagem da mesma terá sido executada".

"Ficou evidente que neste incêndio estavam reunidas todas as condições para um fogo de elevadas dimensões, tendo em conta o enorme potencial de combustibilidade desta área, dado que na sub-região homogénea da Serra de Monchique, mas também nas de Silves e da Meia Serra, dominavam os matos e o eucaliptal".

Criticando as monoculturas florestais (particularmente de eucalipto), o Observatório sublinha que a rede primária prevista nos planos municipais de defesa da floresta contra incêndios tinha uma "reduzida implantação".

Recorde-se que o incêndio de Monchique, que demorou uma semana a ser extinto, queimou 27 mil hectares, envolveu mais de 3 mil operacionais, 855 meios terrestres e 28 meios aéreos.

O documento aponta ainda críticas ao combate, dizendo que não foram aproveitadas "janelas de oportunidade meteorológica".

O ataque inicial às chamas, "uma fase fundamental", também "não foi conseguido neste incêndio": "A abundância de recursos pré-posicionados e o rápido despacho de meios poderiam apontar para uma extinção rápida, apesar das condições meteorológicas e de combustível desfavorável. No entanto, tal não foi conseguido", conclui o Observatório Técnico Independente.

LER MAIS:

- O maior incêndio de 2018 pode ter nascido numa linha elétrica

- PJ já sabe o que causou o incêndio de Monchique. E não foi intencional

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de