Já se sabe que aulas vão passar na telescola. Consulte aqui toda a programação

Aulas através da televisão arrancam dia 20 de abril.

Já é conhecida a grelha de programação das aulas transmitidas a partir do dia 20 de abril, na RTP Memória, para alunos do primeiro, segundo e terceiro ciclo.

As atividades letivas do espaço #EstudoEmCasa decorrerão de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 17h50 por blocos de 30 minutos indicados para alunos de dois anos de escolaridade.

O dia começa com aulas para o primeiro e segundo anos e assim sucessivamente, até chegar ao nono ano, ao fim da tarde. A exceção são as aulas de educação artística, que se destinam a menores de todos os níveis de escolaridade.

A programação vai incluir disciplinas como Educação Física, Literatura, Alemão, Francês e Espanhol até 30 minutos diários de iniciação ao Português para falantes não-nativos. Já os alunos 1.º ciclo vão ter trinta minutos semanais de leitura e para os 5.º e 6.º vai haver "oficina de escrita".

Paralelamente, está previsto um conjunto de atividade de apoio para as crianças do pré-escolar na RTP 2.

Esta nova telescola poderá ser vista no canal RTP Memória - no canal 7 da TDT, canal 18 na NOS, canal 100 da MEO ou canal 17 da Vodafone.

O Ministro da Educação já defendeu que as aulas através da televisão devem ser um "complemento" às práticas de ensino à distância adotadas pelas escolas desde que os estabelecimentos de ensino foram encerrados.

Em entrevista à RTP esta semana, Tiago Brandão Rodrigues explicou que o objetivo da telescola é, sobretudo, chegar aos alunos sem acesso à internet e que a iniciativa não substitui o ensino à distância.

Governo decidiu manter a suspensão das aulas presenciais durante o terceiro período que, para a maioria dos alunos do ensino básico e secundário, começa na próxima segunda-feira. O ano letivo poderá estender-se até 26 de junho.

A decisão foi anunciada esta quinta-feira, depois de António Costa ouvir durante dois dias especialistas, representantes da comunidade escolar, partidos, sindicatos e os órgãos consultivos do Ministério da Educação.

O primeiro-ministro anunciou ainda que no ensino básico, a avaliação será feita pelos professores, sem provas de aferição e exames do 9.º ano. O regime especial de apoio às famílias com filhos menores de 12 anos será mantido.

Ainda não está definido "quando ou se" se iniciarão as aulas presenciais para os 11.º e 12.º anos, sendo que, quando retomadas, as aulas presenciais só serão lecionadas para as 22 disciplinas com exame específico de acesso ao Ensino Superior.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de