Ministra diz que vão ser investidos 420 milhões de euros em equipamentos de apoio a idosos

Ana Mendes Godinho explicou que está também a ser preparado um plano de ação para a promoção do envelhecimento ativo e saudável.

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, disse esta segunda-feira que o plano de recuperação e resiliência (PRR) prevê 420 milhões de euros para a requalificação e novos equipamentos sociais de apoio a idosos.

"Temos de ter novas respostas para o perfil demográfico que a sociedade portuguesa tem. Temos que acelerar todos os investimentos relativamente à forma como olhamos para o envelhecimento de uma forma cada vez mais ativa", disse Ana Mendes Godinho durante uma sessão 'online' sobre respostas ao envelhecimento da população organizada pelo grupo informal de trabalho "Pro Envelhecimento Feliz" para debater o Livro Verde sobre o Envelhecimento, lançado pela Comissão Europeia em 27 de janeiro.

Para melhorar a vida autónoma dos idosos com mais de 65 anos, que representam cerca de 22% da população, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social referiu que está prevista "uma área dedicada a novas respostas e requalificação das respostas existentes", estando previstos investimentos de cerca de 420 milhões de euros na requalificação e novos equipamentos sociais para idosos, no âmbito do PRR.

De acordo com Ana Mendes Godinho, está a ser preparado um plano de ação para a promoção do envelhecimento ativo e saudável que visa garantir a qualidade de vida dos idosos e a sua participação plena na sociedade.

Para a ministra garantir a transversalidade, em que em todas as dimensões da intervenção pública o envelhecimento esteja sempre presente, é uma prioridade.

As novas respostas, disse a ministra, podem passar por "uma nova geração do apoio domiciliário visto de uma perspetiva mais transversal" que inclua novas dimensões, além das refeições e limpezas, tenha também aulas ou outras atividades à distância através do digital.

De acordo com Ana Mendes Godinho, também o programa "radar social", iniciado em Lisboa como projeto piloto, com o objetivo de identificar e combater situações de isolamento está a ser preparado para arrancar em pleno.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de