Muito distanciamento e aulas online: a experiência de um aluno que entra para a universidade

Estudantes de fora dos grandes centros procuram alojamento que lhes permita ficar mais tempo em casa.

Rafael ainda não completou os 18 anos mas já entrou com nota alta no Instituto Superior Técnico.

Vai para o curso de engenharia informática e de computadores. As aulas têm início na próxima semana, mas a família, residente em Faro, cedo começou a procurar alojamento em Lisboa.

"Durante o mês de agosto fizemos algumas pesquisas de alguns sítios e apercebi-me de que havia maior quantidade de alojamentos disponíveis", revela a mãe. Helena Madeira admite que, talvez por causa da pandemia, os preços também baixaram um pouco. O alojamento fica perto da universidade, custa 370 euros e é um quarto, num apartamento que tem 11 quartos alugados a estudantes.

Os pais deste aluno pensam gastar mensalmente nunca menos de 700 a 800 euros por mês.

No entanto, este vai ser um ano letivo atípico e o Rafael irá passar muito tempo em casa. "Haverá muito distanciamento e aulas online", revela a mãe.

Quanto às refeições, o jovem pouco irá cozinhar. A cantina será a solução mais económica e até segura, visto que este ano há opção de take-away. "Principalmente para o jantar pode ir buscar e jantar em casa. É mais económico."

Helena Madeira percebe que o filho entrará na universidade sem ter as habituais experiências do primeiro ano. "Espero que para o ano tudo volte a alguma normalidade e então aí é que irão conhecer os colegas e se calhar até dizer 'ai tu também andas no 2.º ano? Nunca te tinha visto!' Aí é que vão conhecer os colegas", brinca. Será um ano "um bocadinho mais estranho", admite.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de