Portugueses confiantes na vacinação, mas mais descontentes com Governo

Os inquiridos na sondagem da Aximage para TSF-JN-DN têm uma "baixa" perceção de risco, conhecem alguém que teve Covid, estão preocupados com os efeitos da pandemia e aderem em força à vacinação.

Desde março, baixou a avaliação: são agora 42% aqueles que fazem um balanço positivo da gestão que o Governo tem feito da pandemia (entre 37% que dão "bom" e 7% que sobem para o "muito bom"), 30% dão um suficiente, em forma de "assim-assim" e 19% dos inquiridos chumbam o desempenho.

Em alta, o plano de vacinação em curso merece avaliação positiva para quase 80% dos inquiridos de todos os quadrantes partidários.

Apesar de um ligeiro recuo, em relação ao mês passado, é significativo o grau de confiança na eficácia da vacinação: mais de metade dos inquiridos (52%) depositam "grande confiança", o valor mais elevado desde que esta pergunta começou a ser colocada, em novembro passado e outros 19% têm "muito grande confiança", num total de 71%.

Desta confiança decorre a intenção de tomar vacina assim que seja possível, são 78% de respostas nesse sentido.

Dos inquiridos, 62% já foram vacinados e 38% ainda aguardam a chamada. Entre quem já passou pela experiência, 53% consideram que foi "muito positiva", 42% "positiva", e é residual (cerca de 5%) a opinião negativa sobre a experiência de vacinação.

A pandemia, em Portugal e mundo, provoca a preocupação a mais de 90% dos inquiridos (62% dizem-se "muito preocupados", outros 30% "bastante preocupados").

Os efeitos da economia e no emprego permanecem no topo das preocupações (49%), seguidos pelos efeitos na saúde física e depois a saúde emocional.

Ao longo do último ano foi baixando a perceção de risco. Agora, quase metade dos inquiridos diz ter uma "baixa" perceção de risco em relação ao contágio pela Covid-19. Do lado oposto, apenas 18% sentem que o risco é "alto".

Como é natural, ao longo do ano, foi aumentando o número de pessoas que conhecem alguém que tenha Covid ou já tenha tido: 88% dizem que sim, apenas 12% não conhecem casos.

A pandemia está para ficar, a julgar pela expectativa desta sondagem: 29% estimam que vai demorar um ano até ser possível regressar ao que já foi a normalidade, outros 26% ainda esticam mais a previsão e adivinham mais dois anos pela frente.

Ficha técnica

A sondagem foi realizada pela Aximage para a TSF-JN-DN , com o objetivo de avaliar a opinião dos Portugueses sobre temas relacionados com a Covid-19.
O trabalho de campo decorreu entre os dias 10 e 12 de julho. Foram recolhidas 763 entrevistas entre maiores de dezoito anos residentes em Portugal. Foi feita uma amostragem por quotas, com sexo, idade e região, a partir do universo conhecido, reequilibrada por sexo e escolaridade. À amostra de entrevistas, corresponde um grau de confiança de 95% com uma margem de erro de 3,5%. A responsabilidade do estudo é da Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direção técnica de José Almeida Ribeiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de