Onda de calor na Península Ibérica. Previsões apontam para temperaturas recorde no final da semana

As temperaturas vão começar a subir na próxima sexta-feira, dia 9.

Vários modelos de previsão meteorológica apontam para uma subida significativa das temperaturas na Península Ibérica já no final desta semana, com os termómetros a poderem atingir os 47°C no vale do Guadalquivir, na Andaluzia, e com uma média de 35°C para o território de Portugal continental.

De acordo com o site de meteorologia Windy, as temperaturas vão começar a subir dia 9, sexta-feira. Sábado será o dia mais quente, com os termómetros a atingirem os 40°C em Beja. As temperaturas voltam a baixar ligeiramente na segunda-feira, dia 12. No dia seguinte sobem novamente e intensificam-se na quarta-feira, dia 14.

O IPMA dá conta da mesma tendência, com o Alentejo a poder atingir os 40 graus no próximo fim de semana. Os números do Instituto Português do Mar e da Atmosfera revelam um aumento das temperaturas em todo o país a partir de quarta-feira.

Patrícia Marques, do IPMA, explica, em declarações à TSF, que o sol vai aparecer em força, "sem céu nublado e com subida das temperaturas".

"De acordo com o modelo do Centro Europeu, as temperaturas chegam aos 40ºC em Évora e Beja. Dada a distância a que estamos, o que posso garantir é que a temperatura vai chegar perto dos 40ºC", adianta.

Quanto às temperaturas recorde que sites especializados estão a reportar, Patrícia Marques explica que "utilizam um método americano, de acesso livre, que não está calibrado para as nossas latitudes e clima".

Foi esse o método utilizado pelos responsáveis pela página de Facebook Meteo Trás os Montes Portugal, que apontam para temperaturas muito elevadas na Península Ibérica por estes dias.

"Valores na ordem dos 45°C no vale do Guadiana e interior Algarvio, 47°C no vale do Guadalquivir, valores acima dos 40°C em vastas áreas peninsulares e a generalidade do território acima dos 30/35°C", pode ler-se na página.

No entanto, os amantes de meteorologia ressalvam que ainda não há certezas sobre se este cenário vai mesmo concretizar-se, "o que é certo é que, de momento e pelo terceiro dia consecutivo, a tendência para uma canícula intensa se mantém".

Caso as previsões se confirmem, esta onda de calor pode ultrapassar os recordes de calor registados em Portugal (47.3°C em 2003), Espanha (48°C em 1995) e Marrocos (49.6°C em 2012).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de