PSP do Porto dispersa grupo de centenas de jovens na Cordoaria

Devido aos riscos de contágio da Covid-19, a PSP deu indicações para que o grupo dispersasse.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) do Porto foi chamada na noite de sábado para dispersar um grupo de "algumas centenas" de jovens que se juntou na zona da Cordoaria, no centro da cidade, tendo a operação decorrido sem incidentes.

O alerta terá sido dado por um morador na zona, para uma concentração de "muita gente" -- sem saber precisar o número, apontou para "algumas centenas" -- que conviviam e bebiam ao ar livre, ao som de música, "junto à Cordoaria e ao Campo Mártires da Pátria".

Por se tratar de um ajuntamento não autorizado devido aos riscos de contágio da Covid-19, os elementos da PSP deram indicações para que o grupo dispersasse, o que aconteceu sem incidentes.

De acordo com a fonte, o grupo "terá dispersado em direção a [Vila Nova de] Gaia, onde se terá concentrado noutro local, mas depois regressou" à Cordoaria, acabando por ser de novo dispersado por agentes da PSP.

Segundo acrescentou, não houve detenções, nem foram identificados os intervenientes, já que acabou por ser cumprida a ordem policial.

Este é o segundo relato de ajuntamentos ilegais na última noite, depois de a PSP ter sido também chamada a intervir devido à concentração de centenas de jovens no centro de Braga.

Já este sábado, o primeiro-ministro, António Costa, tinha criticado as festas e outros ajuntamentos ilegais, como os que aconteceram em Lagos e Carcavelos, e avisou que, se for necessário, o Governo recuará no desconfinamento, como medida de segurança, para evitar a propagação da Covid-19,

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de