Como a DGS contabiliza o número de mortos por Covid-19

A Covid-19 já matou 187 pessoas em Portugal. Há mais de oito mil infetados.

A Diretora-Geral da Saúde explica que a causa de morte é determinada pelo certificado de óbito escrito pelo médico. No caso da Covid-19, mesmo que a pessoa tenha outra doença (por exemplo, uma doença oncológica terminal), se o médico escrever como evento final, na última linha do certificado de óbito, "Covid-19", será considerada uma morte por Covid-19.

"Se o evento final for por Covid-19 nós estamos a considerar a causa de morte este evento terminal", explica Graça Freitas.

Graça Freitas adianta, contudo, que "se a pessoa infetada tiver outro evento terminal, a causa de morte será esse evento", por exemplo, se um doente infetado com Covid-19 "morrer atropelado" não entra para os números de óbitos por Covid-19.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 828 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 41 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 165 mil são considerados curados. Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 187 mortes, mais 27 do que na véspera, e 8.251 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 808 em relação a terça-feira.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de