Com remodelação que vai "ao osso", carruagens compradas a Espanha vão começar a circular

Com remodelação que vai "ao osso", carruagens compradas a Espanha vão começar a circular

Depois das 51 carruagens "arco", compradas à espanhola RENFE, a CP estuda a hipótese de comprar mais quatro, que estão encostadas em Málaga. Chegam já praticamente como sucata, a transformação vai "ao osso", mas saem das oficinas de Guifões, em Matosinhos, como novas, e toleram velocidades que podem chegar aos 200km/h, enquanto as portuguesas carruagens "Sorefame" apenas suportam velocidades até 140km/h. As primeiras três carruagens espanholas "arco", que servem de protótipo, estão praticamente prontas a circular.

Basta... Pum... Basta! Abaixo a Estação Nova de Coimbra!

Basta... Pum... Basta! Abaixo a Estação Nova de Coimbra!

Porto Campanhã > Coimbra A e B > Luso-Buçaco. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

No "cérebro" das renovações da CP, guiado por um ferroviário

No "cérebro" das renovações da CP, guiado por um ferroviário

Porto-Campanhã > Contumil > Guifões. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

A eletrificação bipolar da linha do Oeste e o mistério dos comboios que desaparecem

A eletrificação bipolar da linha do Oeste e o mistério dos comboios que desaparecem

Lisboa (Alcântara Terra) > Caldas da Rainha > Coimbra B. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

Entre Lagos e Tunes: "Esse lugar é meu, levante-se, por favor"

Entre Lagos e Tunes: "Esse lugar é meu, levante-se, por favor"

Lagos > Tunes > Lisboa (Alcântara Terra). Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

Eletrificação da linha do Algarve é bom sinal, mas sabe a pouco...

Eletrificação da linha do Algarve é bom sinal, mas sabe a pouco...

Faro > Vila Real de Santo António > Lagos. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

"Onde está a sua cama?" Quando a pergunta que fizeram a Kapuscinski na Índia se aplica a Portugal

"Onde está a sua cama?" Quando a pergunta que fizeram a Kapuscinski na Índia se aplica a Portugal

Elvas > Entroncamento. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

Ó Elvas, ó Elvas, só há um único comboio à vista... Na "ressurreição" da linha do Leste

Ó Elvas, ó Elvas, só há um único comboio à vista... Na "ressurreição" da linha do Leste

Covilhã > Abrantes > Elvas. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

Os altos e baixos das linhas da Beira Alta e da Beira Baixa e a "riqueza" do "Manel das Cabras"

Os altos e baixos das linhas da Beira Alta e da Beira Baixa e a "riqueza" do "Manel das Cabras"

Luso-Buçaco > Guarda > Covilhã. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.